sexta-feira, 22 de agosto de 2014

Paciência


Apressa-te devagar

 

Serena pressa com a limpidez...

não te demores  em buscar-te...

atravessa sóbrio vales turvos...

encontra-te onde és teu pastor.

 

Descobre-te em paisagens onde

não és lobo nem ovelha, apenas

saudável ser que ama e é amado,

sem a inércia do medo e ânsias.

 

Toda pedra atirada sobre tua luz

lança-te ao abismo e te mergulha

na sombra e rouba-te horizontes

sem que te percebas escravo de ti.

 

Serena pressa na impaciência de

escavar ruínas e emergir límpido

para que não te aconteça de ires

antes mesmo que tenhas vivido.

 

 

Ir. Lauro Daros

 

Um comentário:

  1. Gostei da parte sobre não ser lobo nem ovelha, Célia. Beijos!

    ResponderExcluir

Seu comentário evidencia o seu 'pensar'.
Saiba que aprendo muito com você.
Obrigada, meu abraço,
Célia Rangel,
Autora responsável pelo blog.
Obs.: NÃO POSTAREI COMENTÁRIOS ANÔNIMOS.