quarta-feira, 20 de agosto de 2014

PARADOXAL






Constrói-se uma vida para nela habitar,


Adorna-a com pessoas, objetos e status,
 

Na crença de serem fundamentais.


Entulha-se... Desgasta-se... 


Se gasta tempo precioso em alimentar egos.


De repente quer se fazer o retorno


No estágio em que ainda não havia vida egocêntrica.
 

Quanta tolice essa vida supérflua... fugaz...
 

Limitante com mil e um obstáculos impeditivos de sonhar,


Resolve-se em decisão nada depressiva, mas real,


Desvencilhar-se das conquistas e fúteis merecimentos.


Restar-se apenas com o amor nutrido ainda que no silêncio,


Segredar seu amor confesso apenas ao seu coração...


Aconchegar ao outro no esconderijo mais supremo de ti...


Em Deus!


 

Célia Rangel

 

 

 

 

12 comentários:

  1. Passando para agradecimento!

    Agradecer

    Elogiar, pelo belo que faz

    E parabenizar é uma virtude que

    nos temos para com os bons amigos

    E com carinho de sempre recebo sua

    visita com muito amor

    Sua presença é marcante no meu

    Cantinho


    Bjusss

    └──●► *Rita!!

    ResponderExcluir
  2. E ELE é um grande refúgio para todas as horas! bjs, chica

    ResponderExcluir
  3. Olá,Célia
    Mui reflexivo
    penso eu... não basta que a consciência de " ter e não ser" seja irreversível, tem se que sentir necessidade de pôr as medidas corretas durante toda a vida , quanto ao fim-de-vida, para enfim, encontrar Nele o refúgio...
    Obrigado pelo carinho, belos dias,beijos!

    ResponderExcluir
  4. Celia, feliz de quem tem essa consciencia do superfluo e consegue fazer uma mudança em sua vida. Linda e profunda sua poesia! bjs,

    ResponderExcluir
  5. Linda poesia amiga Célia, o Belo é para ser apreciado como Belo, a alma sabe bem disso, portanto tudo o que faz bem para a alma é o que nos convém, nem mais e nem menos, viver com prazer de desfrutar as alegrias da vida compartilhando, pois tudo só tem o devido valor se compartilhado.
    Abraços linda amiga!

    ResponderExcluir
  6. Um Poema para reflexão continuada.
    Se o que aprendermos não tiver o seu quinhão de humildade, o saber ser, o Amor ao próximo, acredito que o materialismo se apossa das gentes de modo a que o TER tem mais importância que o SER.
    Bom sentido para despertar...


    Beijos


    SOL

    ResponderExcluir
  7. Oi, Célia! Já faz tempo que entrei num processo de desentulhamento da vida. É uma delícia se afastar do que realmente não importa. Beijos!

    ResponderExcluir
  8. OI CÉLIA!
    UM TEXTO MARAVILHOSO AMIGA, UM "TOQUE" IMPORTANTE, POIS TODOS CHEGAMOS A ESTE MOMENTO, DE NOS DESVENCILHARMOS E COM SURPRESA NOS DARMOS CONTA DO QUANTO DE ENERGIA COLOCAMOS FORA, INUTILMENTE, ATRÁS DE COISAS QUE NUM DADO MOMENTO, NADA MAIS SIGNIFICAM PARA NÓS.
    ABRÇS AMIGA
    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Olá cara amiga,

    Divago nas suas palavras.......sempre, sempre!

    Bjos

    ResponderExcluir
  10. Olá, querida Célia
    A vida se enche de necessidades e de supérfluos e, num piscar de olhos, se esvai como num sopro...
    Acobertar-se em Deus nos dá a primazia de sentir-nos seguros sempre...
    Em Deus, tudo podemos...
    Bjm fraterno de paz e bem

    ResponderExcluir
  11. Só Ele neste mundo louco em que estamos vivendo, e fez tudo para que fôssemos felizes, e não soubemos aproveitar. Pobre de nós! Beijão

    ResponderExcluir

Seu comentário evidencia o seu 'pensar'.
Saiba que aprendo muito com você.
Obrigada, meu abraço,
Célia Rangel,
Autora responsável pelo blog.
Obs.: NÃO POSTAREI COMENTÁRIOS ANÔNIMOS.