quarta-feira, 24 de setembro de 2014

A dança da vida!


O ritmo pode não ser do meu agrado.

Mas tenho de acertar o passo no compasso.

De nada adianta o desencontro...

Estar bem primeiro comigo e depois com o outro...

Revitalizo assim minha alma,

Para enfrentamento dos dissabores.

Em meu interior me aconchego amando-me,

Querendo-me um bem enorme!

Revisto-me de coragem para me proteger,

Não deixar que me usem... não sou descartável...

Objetividade naquilo que quero,

E, fé naquilo que sou e posso,

Transformam meu mundo aqui e agora.

 

Célia Rangel

 

9 comentários:

  1. Lindo e temos que danças no nosso ritmo e passo. Seguir sempre, mesmo errando o passo,rs bjs, chica

    ResponderExcluir
  2. Uma primavera florida e doce pra vc.

    bjokas =)

    ResponderExcluir
  3. Con-cor-do. Gostei especialmente de parte "Não deixar que me usem... não sou descartável..." Grande Célia! Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Certo, primeiro você, porque quando se está bem consigo mesma existe a possibilidade de ajudar o próximo, ao contrário a possibilidade é nula. Um abraço, Yayá.

    ResponderExcluir
  5. Vem, de ti, a pujança e fulgor da Primavera e isso é maravilhoso dito em Poema.


    Beijos


    SOL

    ResponderExcluir
  6. Que lindo ler isso por aqui minha amiga Célia, temos essa afinidade, adoro poder ser eu mesma, custe o que custar, a sensação de paz e liberdade não há como comparar, viver é dom, temos de saber viver esse belo dom de viver!
    Abraços amiga linda!

    ResponderExcluir
  7. Célia, penso que essa é a única filosofia de vida que realmente funciona!
    Cada dia busco mais essa... você está coberta de razão.
    Abraços do sul.

    ResponderExcluir
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  9. ~ Muito interessante o seu poema, Célia.

    ~ Doce, mas bem assertivo e incentivador.

    ~ Normas de vida sábias, verdadeiros modelos..

    ~ ~ ~ ~ Dias felizes. ~ ~ ~ ~
    ~

    ResponderExcluir

Seu comentário evidencia o seu 'pensar'.
Saiba que aprendo muito com você.
Obrigada, meu abraço,
Célia Rangel,
Autora responsável pelo blog.
Obs.: NÃO POSTAREI COMENTÁRIOS ANÔNIMOS.