segunda-feira, 15 de setembro de 2014

Quereres e Poderes




 

Na minha arte de pensar...

O olhar é o espelho de meus pensares

Quero o azul celeste para enfeitar nossa cabeceira de amores

Quero a rosa rubra para relembrar nossos beijos

Quero o brilho da lua para iluminar nossos sonhos

Quero um sol radiante para aquecer nossos corpos

Na simplicidade da vida verdadeira

Do nu que viemos ao nu que retornaremos

Sem nada desbravar, sem nada julgar, sem nada escolher

A não ser olhar em seus olhos e desvendar o seu avesso

No querer ai ficar imersa... se ainda tiver esse poder...
 

 

Célia Rangel

8 comentários:

  1. Uau que poesia mais LINDA Célia!
    Uma das mais lindas que aqui li.
    Parabéns!

    Beijos de uma deliciosa semana.

    ResponderExcluir
  2. Lindíssimo, amei ler amiga poetisa Célia, a arte de pensar, podemos nos dar, nos fazer feliz simplesmente com essa bela arte, pensar no belo, no simples, no amar de verdade sem medos, desvendar o avesso do bem querer olhando nos olhos que são o espelho das almas!
    Abraços linda amiga!

    ResponderExcluir
  3. Olá,boa tarde,Célia
    Belíssimo...penso que o querer pode nos trazer esse poder... de estar pleno, atencioso, intuitivo, aberto aos caminhos e avessos que temos, para atingir nossos objetivos, dependendo sempre da atitude que cada um de nós tem , pois o poder nunca será possível só pela força da expressão e sim , no envolvimento no que queremos...Obrigado pelo carinho, Belo dia de terça feira,beijos!

    ResponderExcluir
  4. Oi, Célia romântica! Beleza de poema! Até a ilustração delicada combina. Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Muito bonito - especialmente os três últimos versos. «sem nada julgar» - que bom que todo o mundo pensasse assim...

    Beijinhos poéticos

    ResponderExcluir
  6. Celia, magnífica sua poesia e vc tem o dom de ir fundo nos teus olhares e através de teus versos conseguimos olhar tb! Eu adorei! bjs,

    ResponderExcluir
  7. Devemos viver das simplicidades da vida!
    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  8. Muitíssimo inspirado seu poema, Célia. Abraços.

    ResponderExcluir

Seu comentário evidencia o seu 'pensar'.
Saiba que aprendo muito com você.
Obrigada, meu abraço,
Célia Rangel,
Autora responsável pelo blog.
Obs.: NÃO POSTAREI COMENTÁRIOS ANÔNIMOS.