sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

Balanço Geral





Já não faço listas de normas a seguir, de projetos a realizar... Vivo cada momento em toda a sua intensidade. Usufruo dos bons e os piores deleto-os. A cada dia renovo pensamentos e atitudes. Rotina estressa demais. Rio e muito de mim, das artes aprontadas divertindo-me muito bem em minha companhia. Danço. Canto. Leio em voz alta. Assusto as paredes e janelas. 

Se as memórias são flexíveis, o futuro também deve seguir a mesma linha de pensamento. Nele não me projeto de forma alguma. O que vier será um grande lucro. Meus textos redigidos dão-me a oportunidade de expressar sentimentos em qualquer dimensão da vida. Os livros, a música, a poesia, os grandes autores, a amizade visceral, o poder ler, o ouvir, o falar, o enxergar são divinos patrimônios que me enriquecem em todos os momentos.

Em determinadas situações em que perdemos o controle, bom mesmo é deixarmos o sábio tempo enveredar pelos labirintos dos acontecimentos. Uma pausa, um meditar, um orar, uma palavra amiga silenciosa... Ah! O silêncio – grande companheiro para tais momentos.

Valorizarmo-nos cada vez mais, com atitudes simples de autocontrole e muita autoestima. De nada adianta querermos afogar nossas mágoas. Pois rapidinho elas, danadas como só, logo buscam aprender a nadar... Assim nada se resolve. E, detalhe, se dermos espaço, elas habitam entre nós, ocupando um enorme espaço da nossa longevidade, sem nenhum ônus para as mesmas. Sempre teremos sanguessugas ao nosso redor. Além dos bichos preguiças para mudarmos suas lentes e olhar a vida de outro prisma. Muita prudência para não perdermos nossa identidade.  Precavemo-nos e nossa autoestima se fortalecerá. Há certos pesos mortos que não nos dizem respeito. Seletividade é a melhor saída.

Considero-me mulher pronta, vivida e, lapidando-me sempre para o que vivo. Não desisto, persisto. Até porque, aprendi que, praticar o saber amar, é a única maneira de garantir uma vida pessoal bem mais saudável, assim como, um planeta melhor para todos.

Creio!

Célia Rangel.






 

14 comentários:

  1. Oi Cè

    Não adianta planejar e fazer lista pq imprevistos acontecem, melhor mesmo é viver a aproveitar cada momento, afina são únicos.

    bjokas =)

    ResponderExcluir
  2. Sabedoria só, Célia. E das boas, invejáveis. Sobretudo, ocultas à geração que, de olhos permanentemente voltados para as telinhas dos smartphones, não consegue erguê-los em direção a mais nada. Abraço.

    ResponderExcluir
  3. Viver é isso linda amiga Célia, poder estar em paz e seguir fazendo o que é melhor e o que nos faz feliz, pois como sempre digo, não conseguimos agradar a todos.
    Autoestima é fundamental, ler, poder escrever bem assim como fazes, assim como eu adoro fazer também!
    Continue sempre que estarei aqui lendo com muito prazer!
    Adorei ler o seu "balanço geral"!
    Abraços linda amiga!

    ResponderExcluir
  4. É isso, Célia!! Você sempre verdadeira.
    Como dizia Artur da Távola, "Quem tem vida interior, jamais padecerá de solidão".
    Grande abraço, meu carinho.

    ResponderExcluir
  5. A gente amadurece, Célia... Fica assim!
    Abração!

    ResponderExcluir
  6. ~ ~ ~ Um balanço geral de mestre! ~ ~ ~
    ~ Em jeito de testemunho muito edificante.
    ~ O imenso e sábio valor da aprendizagem vivencial.

    ~ ~ Abraço, com sincera amizade e admiração. ~ ~
    ~

    ResponderExcluir
  7. Nem todos ficam sábios com a maturidade. E você deu uma bela lição em seu texto. Conhecer a si mesmo , afastando o que não faz bem e abraçando o prazeroso é forma de bem viver.

    Célia, aproveito para lhe desejar um abençoado Natal, ao lado dos que lhe são queridos. Bjs.

    ResponderExcluir
  8. Lindo teu pensar e AGIR,Célia.Assim devemos fazer! bjs, tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
  9. Olá Célia,

    Adorei essa da mágoa aprender a nadar...
    Você mostra ser uma pessoa admirável. Ainda não aprendi a ser como você e espero ter tempo para isso. Ainda não aprendi a viver o momento com intensidade. Estou sempre pensando no próximo momento e isso me tira o foco do instante.
    Bela experiência de vida aqui relatada e que merece servir de espelho para muitos, inclusive eu. A única qualidade que posso afirmar que tenho é a de não guardar mágoas. Esqueço-as rapidamente. Elas não encontram espaço e mim. Sua conclusão final é perfeita: "praticar o saber amar, a única maneira de garantir uma vida pessoal bem mais saudável, assim como, um planeta melhor para todos".

    Grata pelo carinho e atenção de suas visitas no decorrer do ano e espero continuar interagindo com você no ano vindouro.

    Feliz e abençoado Natal e um 2015 pleno de alegrias, esperanças e surpresas felizes.

    Boas Festas!

    Beijo.

    ResponderExcluir
  10. Vale bem não fazer planos nem listas! Afinal, acabas por dar a receita toda. É só saber ler cada uma das tuas palavras.
    Texto magnífico a merecer seguimento neste caminho que nos tem.


    Beijos



    SOL

    ResponderExcluir
  11. Sei que eu já disse, mas vou repetir: Você é sábia, Célia. Que bom ter você virtualmente por perto. Beijos!

    ResponderExcluir
  12. Olá, caríssima como tem passado?
    Olhe, hoje venho tão simplesmente lhe desejar uma excelente Quadra Natalícia!
    Bjssss

    ResponderExcluir
  13. Você é realista e sabe driblar o que te acontece, como disse a amiga Carla, você é sábia e esta sabedoria te faz viver bem com as coisas boas e as não tão boas, e muitas vezes aprendo com você! Beijão

    ResponderExcluir
  14. Sabedoria: se você ganhar de Natal, vai ser presente repetido. Com esse texto, você mostrou que já tem. Abraços, Célia.

    ResponderExcluir

Seu comentário evidencia o seu 'pensar'.
Saiba que aprendo muito com você.
Obrigada, meu abraço,
Célia Rangel,
Autora responsável pelo blog.
Obs.: NÃO POSTAREI COMENTÁRIOS ANÔNIMOS.