terça-feira, 24 de junho de 2014

PRESENÇA














Há um todo se transformando em partes

Inegável é a impermanência

Há que se ter uma flexibilidade mental imensa

Do despertar e desapegar na medida exata do excesso

Abrir-se em doação ao outro que pouco espera de você

Nada material – que até pode ser desprezível

Mas – do emocional – que contabiliza sua satisfação interior

Desfrute do e dê amor

Sentirá o impacto dessa condição humano-afetiva

Ser presença, ainda que mental

Energizante



Célia Rangel

domingo, 22 de junho de 2014

Evocações...




Evocações


Momento apaixonante

em uma manhã bem outonal

que se despede...

Chega de mansinho o inverno

trazendo-nos alma aconchegante...

Conversamos e nos olhamos.

Em meu sonho você me presenteava

com uma linda camisola preta!

Perguntei-lhe: - quer que eu a use?

Respondeu-me:  - agora é muito tarde...

Amanheço evocando-o em pensamento.



Célia Rangel 

sábado, 21 de junho de 2014

Rose Marie Muraro








 
Escritora Rose Marie Muraro morre aos 83 anos no Rio de Janeiro
Rose Marie Muraro, uma intelectual e feminista brasileira. Nasceu praticamente cega, sua personalidade singular deu-lhe força e determinação suficientes para tornar-se uma das mais brilhantes intelectuais de nosso tempo.
A escritora e feminista Rose Marie Muraro morreu neste sábado (21) aos 83 anos no Rio de Janeiro. De acordo com o cemitério Memorial do Carmo, no Caju, o corpo da parceira profissional do teólogo Leonardo Boff está sendo velado no local desde o final desta tarde.
Em tratamento de um câncer na medula óssea, ela estava internada no Hospital São Lucas, em Copacabana. Ainda segundo o cemitério, o corpo de Rose será cremado às 16h em uma cerimônia para a família.
Pioneira no movimento feminista no Brasil, Rose Marie Muraro lutou por mais de 60 anos pelo direito das mulheres e escreveu mais de 40 livros entre eles: "Sexualidade da Mulher Brasileira" (1996), "Seis Meses Em Que Fui Homem" (1993), "A Mulher No Terceiro Milênio" (1993). Ela também chegou a ser diretora da Editora Vozes, fazendo a edição de mais de 1600 títulos.
Amiga e companheira de trabalho de Leonardo Boff, Rose lutou ao lado do teólogo pela teologia da libertação. A escritora também foi formada em física e economia. Já em 2009,  inaugurou o Instituto Cultural Rose Marie Muraro - local onde trabalhava até a piora do estado de saúde.

 Célia Rangel

 

quarta-feira, 18 de junho de 2014

DEFENDA-SE!









Campanha da Rede Marista de Solidariedade em parceria com a FAS traz seis vídeos voltados para crianças de 5 a 11 anos, com orientações sobre como elas podem se defender e pedir ajuda em casos de violência sexual

Com o aumento da presença de turistas no Brasil em função da Copa do Mundo, cresce a preocupação sobre eventuais violações dos direitos das crianças e dos adolescentes, especialmente em relação à violência sexual. Para promover a autoproteção e orientar diretamente as crianças com idade entre 5 e 11 anos sobre como se defender do abuso e da exploração sexual, a Rede Marista de Solidariedade, por meio do Centro Marista de Defesa da Infância, em parceria com a Fundação de Ação Social de Curitiba (FAS) está lançando a campanha “Defenda-se”, composta por seis vídeos. Durante os jogos em Curitiba, os Centros de Referência e Assistência Social – CRAS vão desenvolver atividades socioeducativas para crianças e a série de vídeos vai compor parte da programação. 

O articulador do Centro Marista de Defesa da Infância (CEDIN), Douglas Moreira, explica que o diferencial desta campanha é o fato dela ser voltada diretamente para as crianças, com uma linguagem adequada para essa faixa etária. “Os vídeos têm como cenário o futebol e por meio do time da defesa trazem seis dicas para que meninos e meninas tenham condições de se defender. Nosso objetivo é promover a autoproteção de crianças contra a violência sexual, aproveitando as mobilizações em torno da Copa do Mundo, por meio de peças de comunicação que possam ser utilizadas no período dos jogos e em momentos futuros”, enfatiza. 

Douglas salienta ainda que a série de vídeos estará disponível no youtube e pode ser utilizado por todos. A ideia é que as escolas utilizem o material para promover o debate da autoproteção entre as crianças e que as instituições compartilhem os vídeos a fim de dar visibilidade ao tema.

Produzidos pela Lumen Comunicação, os vídeos contaram com o trabalho voluntário do ilustrador Gustavo Santos Silva e dos produtores de áudio da Tape it Easy. Estão disponíveis no facebook da Rede Marista de Solidariedade e no canal do Youtube do Grupo Marista. Confira aqui.


Cenário

De acordo com levantamento divulgado pela Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, em 2013 o Disque 100, canal de denúncias sobre violações de direitos humanos, recebeu 1,7 mil ligações sobre casos de abuso e exploração sexual contra crianças e adolescentes feitas do Paraná. 

No mesmo ano, a Rede de Proteção de Curitiba notificou cerca de 500 casos de violência sexual contra crianças e adolescentes, mas estima-se que o número seja muito maior. São notificados casos confirmados ou em que haja suspeita. A prevalência de atendimento é de meninas, mas há também muitos meninos. 


As seis dicas das animações são:

1 – Não tenha medo nem vergonha de se defender: Sempre que algo estranho acontecer, a criança deve contar para algum adulto de confiança o que aconteceu, ou ligar para o número 100. Vale ressaltar que a violência sexual acontece principalmente dentro de casa e que essa pessoa de confiança pode não ser da família da criança.

2 – Proteja sua imagem: A criança deve estar sempre atenta às imagens que compartilha na internet e não deve se deixar fotografar ou filmar em situações que possam lhe causar constrangimento. Caso alguém tente convencê-la de que isso é algo legal de se fazer, a criança deve informar alguém de confiança ou ligar para o Disque 100 e contar tudo para a pessoa que atender.

3 – Não aceite carona de estranhos: Grande parte dos casos de exploração sexual acontece em situações onde a criança aceita carona de estranhos, seduzidas por doces, dinheiro ou uma conversa envolvente. Por isso, sempre que isso acontecer, a criança deve dizer não e buscar ajuda, relatando o que aconteceu a um adulto e ligando para o Dique 100.

4 – Não dê informações pessoais a quem você não conhece: seja em uma abordagem pessoal ou pela internet, a criança não deve fornecer informações pessoais para estranhos ou pessoas que ela não confie. Se alguém tentar persuadi-la para obter essas informações, ela deve contar a alguém de confiança e ligar para o número 100.

5 – Conheça e proteja o seu corpo: Todas as pessoas possuem partes do corpo que não devem ser mostradas ou tocadas por outras pessoas, mesmo que sejam da família ou conhecidas. Elas são chamadas de partes íntimas. Se alguém quiser mostrar, ver ou tocar nas partes íntimas da criança ela deve dizer não e contar para alguém em quem ela confie e ligar para o Disque 100. 

6 – Não aceite dinheiro ou presente em troca de carinhos: A criança deve desconfiar de pessoas estranhas que lhe fizerem elogios, ofertas de brinquedo, dinheiro e outras coisas atrativas. Se isso acontecer, ela deve contar para uma pessoa de confiança, e discar o número 100.


As animações estão disponíveis na página da Rede Marista de Solidariedade no Facebook (www.facebook.com/solmarista) e no Youtube, nos seguintes links:

segunda-feira, 16 de junho de 2014

LIÇÃO DE EDUCAÇÃO!



Os japoneses que foram à Arena Pernambuco para assistir à partida de estreia do Japão na Copa do Mundo contra a Costa do Marfim fizeram questão de deixar as arquibancadas do estádio livre de lixo após a partida.
Os sacos azuis que puderam ser vistos na torcida do Japão que torcida pela sua seleção durante o jogo foram utilizados para recolher o lixo deixado na ala deles da torcida depois da derrota japonesa por 2 a 1.


QUE EXEMPLO!
 

sábado, 14 de junho de 2014

Entre “Sim e Não”





















Vivemos pelo “sim” de toda uma vida:
O “sim” no altar.

Castramos nossas vontades pelo “sim”...
O “sim” à chefia.

Enclausuramos nossa existência, pelo “sim”...
Pelo medo de fazer “acontecer”.

Desobrigamo-nos muitas vezes pelo “sim”...
Na covardia de um gesto omisso.

Aceitamos a tudo e a todos com um “sim”...
Para não nos desinstalarmos,
Da nossa zona de conforto.

E numa batalha de pensamentos,
Trava-se a guerra entre o “sim” e o “não”.

É menos desgastante o “sim”.
Elabora-se mais para dizer-se o “não”.

O “sim” em geral, é conciliador,
Acolhe.
O “não” é intrigante,
Afasta.

Ambos: “sim e não”, educam,
Na medida certa de ações coerentes,
Com a vida que se traçou
Em nosso altar sagrado.

Atitudes profanas e sagradas,
Digladiam-se no humano,
Nas atitudes do “sim”,
Nas atitudes do “não”.



Célia Rangel

quinta-feira, 12 de junho de 2014

Ainda assim, poetizo...





Eu queria olhar para o meu país

E apenas ver pessoas tratadas com dignidade

Eu queria que todos tivessem um só grito de torcida

Pelo amor, pela paz e pela justiça social

Na luta pela igualdade e inclusão de todos

No jogo da vida, pela vida, direito de todo cidadão!






Célia Rangel

terça-feira, 10 de junho de 2014

Ama-te





Afaga-te com serenidade

Perceba como tu és

Sinta teu rosto... tua pele

Teu corpo... tua alma

Aqueça-te com ternura

Abriga em ti o coração

E liberta tua alma

Olha-te no espelho do olho

E trace teu perfil

Sonhaste assim?

Idealizaste isso que vês?

És feliz? Estás pronto?

Senão... reforma-te

E, prossigas

Enquanto é tempo

E o caminho está aberto

Coragem! Vá...

Enamora-te...

Minha mão será a tua

Meus olhos serão os teus

Meus passos serão os nossos

Em um só destino

Mágico e eterno.



Célia Rangel

segunda-feira, 9 de junho de 2014

Afinados
















Sempre que nos predispomos a aprender, significa que transformações virão. Aprendizagem não só de diversos conhecimentos, mas também e principalmente ‘aprender e apreender’ a rica experiência com o outro.

Aprender a aceitar. Aceitar para gostar. Gostar para amar. Reconhecer que o amor que cresce em mim e contagia o outro é fonte essencial para uma convivência feliz, em total sintonia de afeto, respeito e benquerer. É sustentar o olhar que dignifica!

Ele é o meu próximo!
Eu sou o próximo dele!
Assim e, só assim, nos completamos.

Conhecer a realidade interior de ambos, pluralizar as relações: imenso desafio.

Ser digna dessa fidelidade, dessa abertura, expressar emoções e acolhê-las torna-se imensa a perspectiva de expansão de vidas. Atinge-se um alto grau de maturidade!

Estar afinados numa relação, numa comunicação é entoarmos o mesmo som, o mesmo ritmo, a mesma música sem titubear. Sem privilégios. Autênticos. Sabemos o que queremos. Atingimos o ideal de felicidade e cumplicidade com o outro.

Como diz John Powell... “o verdadeiro encontro pessoal, deve basear-se na comunicação honesta, aberta, visceral”.

Em suma, é o respeito a si próprio e ao outro. Isso é possível  e, muito tranquilo, quando vejo no outro e sou para ele... uma segunda pele.


Célia Rangel

domingo, 8 de junho de 2014

O Tempo com Inveja de Mim...









Resposta ao Tempo

Batidas na porta da frente
É o tempo
Eu bebo um pouquinho
Pra ter argumento

Mas fico sem jeito
Calado, ele ri
Ele zomba
Do quanto eu chorei
Porque sabe passar
E eu não sei

Num dia azul de verão
Sinto o vento
Há folhas no meu coração
É o tempo

Recordo um amor que perdi
Ele ri
Diz que somos iguais
Se eu notei
Pois não sabe ficar
E eu também não sei

E gira em volta de mim
Sussurra que apaga os caminhos
Que amores terminam no escuro
Sozinhos

Respondo que ele aprisiona
Eu liberto
Que ele adormece as paixões
Eu desperto

E o tempo se rói
Com inveja de mim
Me vigia querendo aprender
Como eu morro de amor
Pra tentar reviver

No fundo é uma eterna criança
Que não soube amadurecer
Eu posso, ele não vai poder
Me esquecer
...

sexta-feira, 6 de junho de 2014

E... por que não?



IRMÃ CRISTINA




*****************

Freira é grande vencedora do "The Voice" na Itália

AFP - Agence France-Presse

Publicação: 05/06/2014 21:55 Atualização:

A jovem freira Cristina foi a grande vencedora, nesta quinta-feira, da versão italiana do programa de televisão "The Voice", após ter conquistado uma legião de fãs no país ao longo das últimas semanas.

A siciliana de 25 anos derrotou o roqueiro Giacomo Voli com 62% dos votos e pediu para que a plateia rezasse um Pai Nosso para "agradecer àquele que está lá em cima, acima de nós".

"Quero que Jesus entre aqui, é um sonho", disse a freira ao receber o troféu "The Voice da Itália". Ela também agradeceu calorosamente seu "coach", o rapper J-Ax, por tê-la protegido daqueles que a criticavam.

Antes da final, indagada se o Vaticano poderia reagir negativamente a sua participação no programa, Cristina Sciuccia respondeu: "Já que o papa Francisco fala de um evangelho de alegria, acho que estou num bom caminho".

"Vivo o momento presente, deixo o futuro nas mãos da providência", acrescentou.

Cristina cativou - e surpreendeu ao se revelar freira - o júri do programa com sua interpretação, entre outros, da canção "No One", de Alicia Keys.

Apesar da vitória, a religiosa se diz muito serena. Mesmo que o troféu desta quinta-feira tenha dado a ela a oportunidade de lançar um álbum pela gravadora Universal Music, ela não pretende renunciar à sua vocação.

Irmã Cristina disse estar até mesmo pronta para "retornar a uma vida normal" e a se contentar em cantar "com os jovens, na igreja, na paróquia ou nas escolas" caso suas superioras assim determinem.

"Eu vivo o momento presente, e deixo o futuro nas mãos da providência", explicou a freira, negando qualquer mudança de hábito.


******************
Célia Rangel

quarta-feira, 4 de junho de 2014

Era feliz e sabia...
















Meu meio ambiente
Pezinho no chão,
corria pelo quintal.

Horta para semear,
Legumes e verduras para colher.
Galinhas para cuidar.

Plantinhas para regar,
em um belo jardim a enfeitar.
Das árvores, deliciosas frutas,
para saborear.

Agrotóxico? Que palavrão...
Água abundante,
de uma bica cristalina,
pureza a me hidratar.

De poluição não ouvia falar...
Corria livre, solta:
trepava em árvores,
brincava no balanço,
jogava bola e peteca,
pique- esconde, estilingue,
passa anel, pipas,
e, cirandinhas...

Final do dia,
estava marronzinha
de terra!
Asfalto não tinha...
E muito menos enchentes...
Natureza e humano – puros!


Célia Rangel

segunda-feira, 2 de junho de 2014

JUNHO














No tom cinza
do entardecer
junho desponta,

Mostra-se sombrio
procura por aconchego
meu olhar o acolhe.

Há celebrações
datas, festas e fogos
nada me aquece.

Uma panaceia
milionária
por jogos e brazucas...

Há fome e frio nas ruas
indiferença concebida
mordomias exclusivas.

Excluídos o humano
e o meio ambiente
artificializa-se tudo...

Potencializa-se o ter
o fazer de conta
de que tudo vai bem...

Célia Rangel