domingo, 22 de fevereiro de 2015

Refletindo...


A ARTE DE NÃO ADOECER

 

Se não quiser adoecer – “Fale de seus sentimentos”.

Emoções e sentimentos que são escondidos, reprimidos, acabam em doenças como: gastrite, úlcera, dores lombares, dor na coluna.

 Com o tempo a repressão dos sentimentos degenera até em câncer. Então vamos desabafar, confidenciar, partilhar nossa intimidade, nossos segredos, nossos pecados.

 O diálogo, a fala, a palavra, é um poderoso remédio e excelente terapia.

 

Se não quiser adoecer – “Tome decisão”.

A pessoa indecisa permanece na dúvida, na ansiedade, na angústia. A indecisão acumula problemas, preocupações, agressões. A história humana é feita de decisões. Para decidir é preciso saber renunciar, saber perder vantagem e valores para ganhar outros.

As pessoas indecisas são vítimas de doenças nervosas, gástricas e problemas de pele.

 

Se não quiser adoecer – “Busque soluções”.

Pessoas negativas não enxergam soluções e aumentam os problemas. Preferem a lamentação, a murmuração, o pessimismo. Melhor é acender o fósforo que lamentar a escuridão.

Pequena é a abelha, mas produz o que de mais doce existe.

 

Se não quiser adoecer – “Não viva de aparências”.

Quem esconde a realidade, finge, faz pose, quer sempre dar a impressão que está bem, quer mostrar-se perfeito, bonzinho etc., está acumulando toneladas de peso… uma estátua de bronze, mas com pés de barro.

 Nada pior para a saúde que viver de aparências e fachadas. São pessoas com muito verniz e pouca raiz. Seu destino é a farmácia, o hospital, a dor.

 

Se não quiser adoecer – “Aceite-se”.

A rejeição de si próprio, a ausência de autoestima, faz com que sejamos algozes de nós mesmos. Ser eu mesmo é o núcleo de uma vida saudável. Os que não se aceitam são invejosos, ciumentos, imitadores, competitivos, destruidores.

Aceitar-se, aceitar ser aceito, aceitar as críticas, é sabedoria, bom senso e terapia.

 

Se não quiser adoecer – “Confie”.

Quem não confia, não se comunica, não se abre, não se relaciona, não cria liames profundos, não sabe fazer amizades verdadeiras.

 Sem confiança, não há relacionamento. A desconfiança é falta de fé em si, nos outros e em Deus.

 Se não quiser adoecer – “Não viva sempre triste”.

O bom humor, a risada, o lazer, a alegria, recuperam a saúde e trazem vida longa. A pessoa alegre tem o dom de alegrar o ambiente em que vive.

“O bom humor nos salva das mãos do doutor”.

Alegria é saúde e terapia.

 

Dr. Dráuzio Varela


 

12 comentários:

  1. Bom dia Célia!
    Esse texto do dr.Dráuzio é como um mantra, devíamos lê-lo todos os dias para lembrar que a vida pode ser melhor vivida, tomando estas decisões.
    Admiro muito este médico e escritor.
    um belo domingo pra você e muitos beijos cariocas



    ResponderExcluir
  2. Célia adoro suas postagens perfeitas , verdadeiras são suas palavras sempre e o DR. Dráuzio é tbem perfeito
    forte abraço
    elisa

    ResponderExcluir
  3. Que beleza de texto e cheio de sabedoria! Gostei muito ! Temos e podemos nos cuidar! bjs, chica

    ResponderExcluir
  4. Boa tarde, Célia.
    Um texto precioso que você sabiamente compartilhou com seus leitores.
    Concordo em tudo com a essência que o médico disse.
    Há verdade profunda em cada linha.
    Um alerta muito grande a fim de quem tem uma postura nociva comece, aos poucos, a mudar, ao menos, querer.
    Adorei e deixei o link desta postagem no face e no Google +.
    Você não tem face, tem?
    Beijos na alma e linda semana de paz.

    ResponderExcluir
  5. ~ ~ Grata pela ótima partilha.
    ~ ~ Não conhecia o autor, pelo que, fui informar-me.
    ~ ~ Especialista em oncologia e imunologia - faz todo o sentido.

    ~ ~ ~ Abraço amigo. ~ ~ ~
    .

    ResponderExcluir
  6. Bela escolha do texto linda amiga Célia, eu sigo meu coração, minha mente, sou alegre, confio nas pessoas, não vejo o mal em tudo, por isso vivo em uma cidade como São Paulo, sem nunca ter sido assaltada, acho que minha leveza me protege de violências e de doenças, Dr. Dráuzio ensina sempre, assim como eu gosto de escrever meus poemas e prosas, baseados em minhas experiências de vida.
    A saúde física e mental depende muito do modo como encaramos o mundo, isso é comprovado cientificamente!
    Abraços linda amiga, amei ler aqui, texto de grande ajuda!

    ResponderExcluir
  7. Admirável Célia!!

    Gosto muito de acompanhar suas postagens, te considero uma mulher incrivelmente talentosa, sábia, e que me faz muito bem, ao te ler sempre encontro uma mensagem maravilhosa, seja nos poemas, textos e artigos escolhidos a dedo. Quero abraça-la carinhosamente e dizer que sou muito alegre em te conhecer., mesmo que só virtualmente através de seus escritos. Bom final de domingo.
    Abraços
    veraportella

    ResponderExcluir
  8. Lá bom humor, não me falta... Mas olha que sou dada a depressões. Como explicar?!

    Beijinhos e abraços. Boa semana!

    ResponderExcluir
  9. Boa noite, Célia
    que bom ter compartilhado conosco tão útil matéria.
    Realmente, sabemos que as emoções ruins nos levam a adoecer, então vamos rir e cantar, termos sempre motivos para sorrir e melhorar o humor. Grande beijo!

    ResponderExcluir
  10. Sou uma gata escaldada, Célia. Tenho dificuldade para confiar. Beijos!

    ResponderExcluir
  11. É um ótimo médico, confiável. Bem que eu sou um tanto ponderada, diria como a Carla (acima) escaldada com o ser humano. Não é com facilidade que sou um livro aberto. Nossa família já é de bom tamanho para falarmos. Conforme as coisas o tiro pode sair pela culatra, em algumas coisas. Mas na maioria acho que ele está certíssimo! Apenas um pouco de cuidado nas palavras, no falar, transmitir.
    Ótima essa postagem, Célia!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  12. Olá, querida Célia
    Acredito, piamente, no que diz o texto...
    Fez muito bem em partilhá-lo!!! Linda escolha!!!
    Bjm quaresmal

    ResponderExcluir

Seu comentário evidencia o seu 'pensar'.
Saiba que aprendo muito com você.
Obrigada, meu abraço,
Célia Rangel,
Autora responsável pelo blog.
Obs.: NÃO POSTAREI COMENTÁRIOS ANÔNIMOS.