quarta-feira, 25 de março de 2015

O U T O N O


 


Ser humano é ser frágil e vulnerável, como as folhas de outono. Vem a brisa, dançam; a brisa se torna vento, caem aos milhares, até tocarem o chão   insensível e serem arrastadas a um canto solitário.

As vivências mais profundas dão-se nas quedas. Ver-se caído e esmagado é uma lição de humildade. Grande é a dor ver os belos sonhos de perfeição caírem e beijarem o solo.

Estar no pomar, contemplar as folhas – amarelas, vermelhas, ocres – estremecerem com o vento uivante e tombarem aos milhares, em ziguezague, como borboletas feridas, é uma lição de vida.

Das profundezas do coração, a metáfora das folhas aflora. Sim, é isso. Ser humano é ser como as folhas de outono. E a mensagem é simples: ser humano é estar sempre caindo.

E a lição entra na alma, como a semente na terra, onde se desenha uma vida nova.

Aceitar a condição humana é ter consciência da fraqueza e da vulnerabilidade. O ser humano nem sempre está na plenitude de suas forças. Por isso, a lição das folhas outonais sem cessar retorna.

Aprende-se assim que ser forte não é camuflar as fraquezas, mas ter a humildade de aprender com elas e crescer. Ser forte é começar a ser mais humano e mais compreensivo. É aprender a não julgar, nem a si próprio, nem o outro.

Ser humano é aprender a cair sem perder a autoestima e sem deixar de sentir-se amado.

Ser humano é aprender a não esperar demais de si, mas a buscar conforto e segurança em Deus.

“Ao saber do vento,
a folha de outono
vira borboleta...”

Lauro Daros

14 comentários:

  1. Que lindo texto nos trazes ,mais uma vez , bem escolhido! beijos, tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
  2. Esse texto chegou em boa hora, Célia. Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Que belo texto querida amiga...

    Amo o outono...

    Bjos

    ResponderExcluir
  4. Que lindo texto, bem assim linda amiga, outono, mudando as folhas assim como nossas almas, sempre se renovando!
    Bela escolha do texto coo sempre!
    Amei ler linda amiga!

    ResponderExcluir
  5. Yayá Portugal

    O outono é inspirador, parabéns pelo texto-poema.
    Um abraço, Yayá.

    ResponderExcluir
  6. Belo paralelo entre a vida humana e a vida cósmica. «Ser humano é estar sempre caindo». E levantando-se - como Sísifo.

    Beijinhos de outono...

    ResponderExcluir
  7. Sabias frases, Célia! Gostei...
    Abraço.

    ResponderExcluir
  8. Buscar segurança em Deus é tudo de bom.

    bjokas =)

    ResponderExcluir
  9. Oi Celia
    Nossa esse Lauro é muito inteligente! Que lindo! Intrigante, verdadeiro. Descreveu o momento da minha vida!
    Bjos.

    ResponderExcluir
  10. O outono é inspirador.
    Pelas suas cores e alguma saudade da primavera... para não dizer... da meninice...
    Beijinho para si!

    ResponderExcluir
  11. Célia, o outono nos demonstra que devemos deixar nossas "folhas" caírem para que elas nasçam na primavera!
    Santa Semana Santa pra vc e sua família!
    Forte abraço!

    ResponderExcluir
  12. Oi querida amiga Célia, que lindo!
    Tenha uma excelente semana, beijos e fique com Deus!!

    ResponderExcluir
  13. As vivências mais profundas dão-se nas quedas. LINDO!
    Elizabeth lima venancio

    ResponderExcluir
  14. Sempre muito lindo o que ele escreve! Obrigada por partilhar conosco. Beijos

    ResponderExcluir

Seu comentário evidencia o seu 'pensar'.
Saiba que aprendo muito com você.
Obrigada, meu abraço,
Célia Rangel,
Autora responsável pelo blog.
Obs.: NÃO POSTAREI COMENTÁRIOS ANÔNIMOS.