terça-feira, 14 de abril de 2015

Encantamento















Como em um conto de fadas,
Aconteceu o feitiço.
No enlevo dos olhares,
Na magia dos corações.

A fascinação das existências,
Seduziu e cativou o pensamento.
Assim, enfeitiçadas, encantaram-se
Com o jogo do prazer da sedução.

Entre a realidade e a fantasia,
Um grande espaço sublimado.
Exaltando na liberdade da imaginação,
As fantasias sutis do amado.

Na bruxaria do encanto,
Deleito-me com a vida.
Na alquimia do fascínio,
Delicio-me com humor, do amor.

A plebéia perde o encantamento.
E o príncipe, o seu endeusamento.
O mágico destrói em sua cartola,
As ilusões, nos olhares e nos corações.

Célia Rangel
(revisitando meus poemas)

14 comentários:

  1. Que maravilha,Célia! Vale revisitar, ler, reler! bjs, chica

    ResponderExcluir
  2. São imagens de boas sementes, Célia.
    Namastê!

    ResponderExcluir
  3. A vida é assim, a gente as vezes perde o encanto e isso é uma pena...

    bjokas =)

    ResponderExcluir
  4. ~
    ~ ~ Célia, minha querida, porque será sempre assim?! O endeusamento!

    ~ Tudo acaba bem quando o príncipe se torna num plebeu simpático com defeitos irrisórios, porém, muitas vezes, o príncipe se transforma em sapo!

    ~ ~ Bela e interessante a forma como poetizou os jogos de sedução. ~ ~

    ~ ~ ~ ~ Beijo amigo. ~ ~ ~ ~
    ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

    ResponderExcluir
  5. Que lindo Célia!
    Estou toda encantada com seu lindo poema.
    Um abraço cara amiga.

    ResponderExcluir
  6. O encantamento e desencantamento...
    ..tratados fielmente, em bela poesia!

    Parabéns, Célia!
    Meu abraço...

    ResponderExcluir
  7. Oi querida amiga, na vida nada é eterno, não é?
    Só não passa o encantamento que temos pela vida!
    Tenha uma excelente semana, beijos e fique com Deus!!

    ResponderExcluir
  8. Vi "Cinderela" no cinema, no sábado passado, Célia. O filme veio imediatamente a minha cabeça, quando li o poema deste post. Muito bonito! Beijos!

    ResponderExcluir
  9. E não podemos entender bem a magia, apenas sonha-la em belas poesias! abração

    ResponderExcluir
  10. Que lindos versos amiga Célia, revise mais minha amiga, pois nada melhor do que voltar e reviver as escritas, eu quando faço isso até me surpreendo, parece-me que não fui eu que escrevi, bem sabes o quanto amo ler poemas e prosas, leio de todos os que o fazem com propriedade assim como você!
    Belos como sempre!
    Abraços bem apertados!

    ResponderExcluir
  11. Boa noite!!
    Amiga Célia Rangel...é uma alegria enorme estar te visitando.
    Teu trabalho é maravilhoso..
    Abraços
    Sinval

    ResponderExcluir
  12. Olá,Célia, Boa noite,
    ...já compreendemos, entendemos e aprendemos, por ouvir falar ou por experiência própria, que o encantamento é efêmero,"Como em um conto de fadas,
    Aconteceu o feitiço", e por isso, temos dificuldades e nunca sabemos o que fazer com o que virá depois,"A plebéia perde o encantamento.
    E o príncipe, o seu endeusamento" , dada a complexidade de qualquer relacionamento e assim, sentimos muito medo ,pois não conseguimos confiar em algo efêmero , "O mágico destrói em sua cartola,As ilusões, nos olhares e nos corações"... sabemos, de antemão , que precisamos de algo infinito para sermos plenos e isso,infelizmente, é o que nos faz abdicar das inúmeras possibilidades reais e sublimes do amor!
    Agradecido pelo carinho, belos dias, beijos!

    ResponderExcluir
  13. Ninguém consegue entender certas coisas...
    Como começa e termina...
    Lindo.
    Beijos Célia!
    Mariangela

    ResponderExcluir

Seu comentário evidencia o seu 'pensar'.
Saiba que aprendo muito com você.
Obrigada, meu abraço,
Célia Rangel,
Autora responsável pelo blog.
Obs.: NÃO POSTAREI COMENTÁRIOS ANÔNIMOS.