quinta-feira, 7 de maio de 2015

Realidade de muitas Mães!



Mãe
Não dá para falar em mãe,
Com as lágrimas das que choram:
Filhos mortos por crimes sexuais.
Filhos prostituídos.
Filhos mortos por tempestades.
Filhos mortos por um raio.
Filhos soterrados pelos terremotos.
Filhos mortos por marginais (que também são filhos)
Filhos mortos por doenças.
Filhos mortos por negligência no atendimento.
Filhos mortos pela subnutrição.
Filhos mortos pelas drogas.
Filhos mortos em acidentes.
Filhos mortos por ciúme.
Filhos mortos pelos pais, em nome do amor!
Filhos abortados...
Mãe!
Quer ela morre ao rever toda essa história...
Vida gerada por nove meses
E em segundos desaparece
Mãe!
No rosário de Nossa Senhora
Conta nas contas as dores que passa,
Alivia-se na entrega ao seu filho:
Jesus!

Célia Rangel

12 comentários:

  1. A dor de perder um filho deve ser terrível, Célia. Prefiro nem imaginar. Beijos!

    ResponderExcluir
  2. São dores muito tristes Célia, que só Jesus mesmo aliviará, acatando esta súplica, para todas as mães que sofrem!
    Beijos, tudo de bom!
    Mariangela

    ResponderExcluir
  3. A alegria de gerar e fazer nascer dá a propriedade de MÃE. Tudo o mais são sacrifícios continuados e alegrias que se vão misturando.
    Parabéns, Célia.



    Beijos


    SOL

    ResponderExcluir
  4. Quantas mães estão assim, sofrendo pelos seus filhos, muito triste mesmo, Dia das Mães nem sempre é um dia para se festejar, muitas estão chorando!
    Seus versos nos dão essa triste dimensão, as dores de muitas mães!
    Abraços bem apertados linda amiga Célia!

    ResponderExcluir
  5. Que lindo,Célia!Tocante! Uma grande dor! bjs, chica

    ResponderExcluir
  6. Vivemos num mundo cão, Célia!! A pobre Mãe do Céu não tem mãos que cheguem para acudir a tantos filhos martirizados....

    Deus nos acuda!

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  7. Um poema tão real que fere mais que qualquer arma.
    Um abraço

    ResponderExcluir
  8. Verdade amiga, nenhuma mãe sofreu como Nossa Senhora, mas sofrem também! Triste realidade! Entreguemos nosso dia a Mãe do Céu! Beijos

    ResponderExcluir
  9. Pois é, Célia, parece que acostumamos a ouvir falar de mãe (muito apelo comercial) de que mãe está sempre feliz nesse dia, tudo é alegria e comemoração. E não é assim, bem mostrado nesse seu poema realista: mãe é mais sofrimento: sofre nas doenças, nas decepções, nas frustrações e pela vida afora... Mãe sofre pelo filho que partiu; sofre pelo filho que perdeu; sofre pelo filho que deu errado.
    Mãe é aquela que tem alegrias, sim, mas quanto a mais de sofrimento?
    Você falou a verdade.
    Beijo!

    ResponderExcluir
  10. Olá, Célia Rangel.
    Vim, para te desejar um Dia das Mães, maravilhosamente Maravilhoso.
    Um abraço

    ResponderExcluir
  11. Passei para deixar um grande abraço e felicitá-la por este dia no qual é dedicado a todas as mães. Mães, mesmo que não tenha gerado no ventre mas tem um coração de mãe. Mãe educadora, mãe protetora, mãe amiga, mãe de luz, mãe amável... Mulher, ser escolhido por Deus para ser mãe e todos nós fomos gerados(as )por este ser maravilhoso, MÃE.
    Feliz dia das mães!
    Lourdes Duarte, sua amiga.
    http://filosofandonavidaproflourdes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Tantas dores
    Uma dor, que conhece a todas as outras, e tenta se confortar na verdade de um verso:
    "Conta nas contas as dores que passa".

    ResponderExcluir

Seu comentário evidencia o seu 'pensar'.
Saiba que aprendo muito com você.
Obrigada, meu abraço,
Célia Rangel,
Autora responsável pelo blog.
Obs.: NÃO POSTAREI COMENTÁRIOS ANÔNIMOS.