quarta-feira, 8 de julho de 2015

Adaptar-se
















Maravilhosos momentos requerem tão pouco...
Certo magnetismo... sensibilidade... amor...
Pronto! Ingredientes perfeitos para
Encontros eternos...

Memória afetiva que se energiza,
Luzes que se acendem eternamente,
Fogo que arde na paixão duradoura
De olhares trocados ternamente.

Vidas que ainda se surpreendem
No eclipse de suas luminosidades
Irradiam amores encontrados
Eclodem no espaço sideral...

O eterno existe e,
aloja-se nas entranhas
de almas possuídas
por uma única aura!

Célia Rangel


24 comentários:

  1. Existe sim esse eterno e deve ser cultivado a cada dia! LINDO! bjs, chica

    ResponderExcluir
  2. oi Cé

    Que lindo hein?

    bjokas =)

    ResponderExcluir
  3. amei, muito lindo
    adorei conhecer seu blog, e ja estou te seguindo se quiser conhcer o meu vou ficar muito feliz http://ornague.blogspot.com.br/, bjs e tenha uma otima semana.

    ResponderExcluir
  4. Boa noite, Célia. Adorei o seu poema que me sensibilizou.
    O eterno dentro de nós causa uma profunda paz e felicidade.
    Tão lindo ver que o amor existente pode não ter prazo de validade.
    Parabéns, Célia.
    Tenha uma semana de paz. Beijos na alma.

    ResponderExcluir
  5. Oi, Célia.
    Que lindo poema e uma grande verdade. Existem pessoas que procuram tanto, exigem tanto, cobram tanto! E muitas vezes, "maravilhosos momentos requerem tão pouco".
    Eu acredito em amores eternos.
    Linda combinação de poema e imagem.
    Grande abraço e bom final de feriado.

    ResponderExcluir
  6. O amor é uma conquista diária... e para se eternizar precisa ser cultivado com muito carinho!... Te sigo...
    AbraçO

    ResponderExcluir
  7. ~~~
    ~~ Belíssimo, Célia!
    ~~ O seu génio não pára de me surpreender!

    ~~ Abraço,
    com votos de muitos momentos maravilhosos.
    ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

    ResponderExcluir
  8. Você me lembrou Vinícius de Moraes!
    Tudo lindo, mas o primeiro verso, lindo demais!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  9. OI CÉLIA!
    HÁ AMORES ASSIM, SE ETERNIZAM EM ALMAS GÊMEAS.
    CÉLIA, ACHEI TEUS VERSOS COM TANTA SENSIBILIDADE QUE ME ENCANTOU, PARABÉNS.
    ABRÇS
    -http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Olá amiga Célia, passei para te deixar um abraço e encontro esse maravilhoso poema. Amores eternizados nos corações, amor eterno, simplesmente encantador.Parabéns! Deixo destacado esse verso
    "Memória afetiva que se energiza,
    Luzes que se acendem eternamente,
    Fogo que arde na paixão duradoura
    De olhares trocados ternamente".
    bjuss

    ResponderExcluir
  11. Precisa-se de tão pouco, tão pouco que acha-se pouco de mais e vai-se complicando, dificultando, inventando...

    Um abração e um bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  12. Olá, Célia, boa tarde,lindos versos... "maravilhosos momentos requerem tão pouco...magnetismo... sensibilidade... amor...e o equilíbrio, fundamental para fazer boas escolhas e principalmente no que diz respeito ao adaptar-se a tudo e a todas as situações,pois o amor ideal quase sempre é diferente do amor real... através de pequenos atos e grandes transformações, com cumplicidade, conviver com erros e indiferenças e aprender a serem um, almas com a mesma aura, ... tudo até chegar no amor eterno.."pois o eterno existe".
    Agradecido pelo carinho,feliz domingo, belos dias,beijos!

    ResponderExcluir
  13. Boa tarde, Célia, O eterno existe e,
    aloja-se nas entranhas
    de almas possuídas
    por uma única aura! O que dizer de tão lindos versos? Única aura......acredito que somos todos envolvidos por uma única aura, a aura de Deus!
    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  14. O Eterno existe, permanentemente, em nós. Saibamos olhá-lo e buscá-lo com sabedoria.
    Lindo.



    Beijos



    SOL

    ResponderExcluir
  15. Essa eternidade mora no momento do sentir e passa a habitar o ser que sabe reconhecê-lo, vivê-lo e guardá-lo. Muito belo! Bjs.

    ResponderExcluir
  16. Este "adaptar-se" sintetiza a busca de todos nós. E que nem sempre resulta em encontro... Abraços, Célia.

    ResponderExcluir

  17. Olá Célia.

    Grande e belo poema, de extrema sensibilidade.
    Concordo que momentos maravilhosos e especiais exigem muito pouco e que podem gerar uma sintonia tão perfeita que transcende os limites deste mundo.. É o que acontece quando ocorre o encontro/reencontro de almas afins.

    Ótima semana.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  18. Belos são os eclipses que se vestem de poesias! abraços

    ResponderExcluir
  19. Olá querida Célia, como vão as coisas por aqui, espero que esteja tudo em paz com vc! Lindo poema, eu acredito no eterno, acredito que em algum outro plano tudo continua de alguma forma! Espero que sim! Bjosss

    ResponderExcluir
  20. Seu poema nos faz lembrar como são ou podem ser felizes as almas que têm ou alcançam a leveza e a sabedoria, para caminhar em paz, absorver a beleza dos momentos e suportar com paciência e esperança as dificuldades.

    ResponderExcluir
  21. Oi querida amiga Célia, lindo poema!
    Vim lhe desejar uma excelente semana, beijos e fique com Deus!!

    ResponderExcluir
  22. Amor sempre belo e lembrado com saudade! Lindo! Beijos

    ResponderExcluir

Seu comentário evidencia o seu 'pensar'.
Saiba que aprendo muito com você.
Obrigada, meu abraço,
Célia Rangel,
Autora responsável pelo blog.
Obs.: NÃO POSTAREI COMENTÁRIOS ANÔNIMOS.