domingo, 13 de setembro de 2015

Espaço


Espaço

 

Um grande hiato em nossas vidas,

Um grande silêncio à nossa procura,

Todo um relógio para contar as horas,

Todo um calendário para sentir o tempo.

 

Tempo em que me tinhas,

Um só corpo.

Tempo em que me vias,

Um só olhar.

Tempo em que me sentias,

Um só coração.

 

As flores, os pássaros, o sol

Que nos encantavam e aqueciam,

Ficaram no tempo da saudade...

De um passado que é presente.

 

Espaço frio... Espaço dolorido,

Espaço amado e cuidado...

Aninhando o espaço da volta...

Da saudade?

Não.

Do amor eterno!


Célia Rangel

2 comentários:

  1. Lindos versos...Profundos como o eterno amor! bjs, chica e linda semana!

    ResponderExcluir
  2. A volta do amor eterno, reencontro esperado, continuação do que foi preciso de um hiato,quem sabe?!
    A Vida sempre sabe o que faz, mesmo porque ela nunca acaba, não importa em que plano espiritual estejamos!
    Amei ler aqui amiga Célia, sua alma sempre nos mostra essa sua fé no amor!
    Que lindo isso, sentimentos eternos são marcantes mesmo!
    Abraços apertados!

    ResponderExcluir

Seu comentário evidencia o seu 'pensar'.
Saiba que aprendo muito com você.
Obrigada, meu abraço,
Célia Rangel,
Autora responsável pelo blog.
Obs.: NÃO POSTAREI COMENTÁRIOS ANÔNIMOS.