segunda-feira, 16 de novembro de 2015

Amai-vos...

Amai-vos um ao outro,
mas não façais do amor um grilhão.

Que haja, antes, um mar ondulante
entre as praias de vossa alma.

Enchei a taça um do outro,
mas não bebais da mesma taça.

Dai do vosso pão um ao outro,
mas não comais do mesmo pedaço.

Cantai e dançai juntos,
e sede alegres,

mas deixai
cada um de vós estar sozinho.

Assim como as cordas da lira
são separadas e,
no entanto,
vibram na mesma harmonia.

Dai vosso coração,
mas não o confieis à guarda um do outro.

Pois somente a mão da Vida
pode conter vosso coração.

E vivei juntos,
mas não vos aconchegueis demasiadamente.

Pois as colunas do templo
erguem-se separadamente.

E o carvalho e o cipreste
não crescem à sombra um do outro.


Gibran Kahlil Gibran -

Leia mais: http://www.luso-poemas.net/modules/news03/article.php?storyid=1579 © Luso-Poemas

6 comentários:

  1. Muito bem!! Só assim se cimentam as relações para a vida!

    Beijinhos.

    ResponderExcluir
  2. O mundo precisa de amor.

    bjokas =)

    ResponderExcluir
  3. OI CÉLIA!
    QUE TEXTO LINDO, UMA LEITURA QUE ENLEVA A ALMA.
    ABRÇS
    -
    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Gibran Kahlil Gibran...Palavras verdadeiramente belas... belíssimas!
    Beijos, Célia!

    ResponderExcluir

Seu comentário evidencia o seu 'pensar'.
Saiba que aprendo muito com você.
Obrigada, meu abraço,
Célia Rangel,
Autora responsável pelo blog.
Obs.: NÃO POSTAREI COMENTÁRIOS ANÔNIMOS.