domingo, 29 de março de 2015

Tornou-se passatempo














Mergulho em pensamentos no espaço do vazio mental
e percebo sua presença sempre sorrindo.

Chega a ser um véu colorido de esperanças vãs
que simbolizam amores deixados no porão da memória.

Com o olhar penetrante busco o seu esconderijo
toco-lhe a face vejo-o e parto íntegra.

Atravesso a saudade com marcantes arrepios
que 'sonambulizam' corpo desintegrando alma.

Há tropeços nos degraus amorosos
que fazem de nós amantes por inteiro.

Então recorro às palavras
e transformo-as em depositárias das emoções.

Assim participamos de um mesmo cenário
um esmaecido calendário de magias passadas.

Célia Rangel


quarta-feira, 25 de março de 2015

O U T O N O


 


Ser humano é ser frágil e vulnerável, como as folhas de outono. Vem a brisa, dançam; a brisa se torna vento, caem aos milhares, até tocarem o chão   insensível e serem arrastadas a um canto solitário.

As vivências mais profundas dão-se nas quedas. Ver-se caído e esmagado é uma lição de humildade. Grande é a dor ver os belos sonhos de perfeição caírem e beijarem o solo.

Estar no pomar, contemplar as folhas – amarelas, vermelhas, ocres – estremecerem com o vento uivante e tombarem aos milhares, em ziguezague, como borboletas feridas, é uma lição de vida.

Das profundezas do coração, a metáfora das folhas aflora. Sim, é isso. Ser humano é ser como as folhas de outono. E a mensagem é simples: ser humano é estar sempre caindo.

E a lição entra na alma, como a semente na terra, onde se desenha uma vida nova.

Aceitar a condição humana é ter consciência da fraqueza e da vulnerabilidade. O ser humano nem sempre está na plenitude de suas forças. Por isso, a lição das folhas outonais sem cessar retorna.

Aprende-se assim que ser forte não é camuflar as fraquezas, mas ter a humildade de aprender com elas e crescer. Ser forte é começar a ser mais humano e mais compreensivo. É aprender a não julgar, nem a si próprio, nem o outro.

Ser humano é aprender a cair sem perder a autoestima e sem deixar de sentir-se amado.

Ser humano é aprender a não esperar demais de si, mas a buscar conforto e segurança em Deus.

“Ao saber do vento,
a folha de outono
vira borboleta...”

Lauro Daros

sábado, 21 de março de 2015

Mensagem


Papa Francisco critica corrupção e diz que ela 'fede'

O Papa Francisco, em visita a pastoral de Nápoles, fez uma dura crítica à corrupção e à máfia.  Ele pediu que a população local reagisse contra à Camorra, organização mafiosa que atua na venda de drogas e de comércio ilegal no local.
"A corrupção fede e a sociedade corrupta fede. Um cristão que deixa a corrupção entrar em si, não é cristão, fede", afirmou o Pontífice, para em seguida completar: "Nenhum de nós pode dizer ‘nunca serei corrupto’. É uma tentação, um escorregão em direção ao dinheiro fácil, à delinquência, à corrupção. Há tanta corrupção no mundo!".

21/03/2015- Notícias Google: Fonte: SRZD

Modernidade...


sexta-feira, 20 de março de 2015

Nosso dia, todos os dias...


,coerência

,habilidade

,atualidade

,serenidade

,bondade

,amizade

,respeito

,dedicação

,gratidão

,e muito amor ao exercício de ler, escrever e opinar...

quinta-feira, 19 de março de 2015

Tempo Outonal

Calmo, com seu vento ainda morno,
Temperado pelo verão que se finda,
Tempestivo encontro:
Arranca árvores, enche ruas, casas e corações.

Transborda de paixão um dourado e morno sol,
Que dá lugar ao passeio das nuvens no céu,
E na inocência, surgem formas, sonhos e fantasias.

Recolhe-se ao crepúsculo de uma vida outonal...
Onde, não são as folhas que caem, mas as ilusões...
Quando, não é o vento que sibila no ser,
Mas, a realidade que varre todo o chão de uma vida.

O vento... as folhas... a seca... o dourado... o nublado...
Embalam mentes outonais de seres crepusculares
Que não aceitam desvanecerem-se.

Com uma fértil colheita de frutos maduros,
Colhem-se também as verdades vividas.
Mãos postas agradecem ao Pai,
A chegada da vida em mais um outono!


Célia Rangel

domingo, 15 de março de 2015

Meu Destino.

Nas palmas de tuas mãos
leio as linhas da minha vida.

Linhas cruzadas, sinuosas,
interferindo no teu destino.

Não te procurei, não me procurastes –
íamos sozinhos por estradas diferentes.

Indiferentes, cruzamos
Passavas com o fardo da vida...

Corri ao teu encontro.
Sorri. Falamos.

Esse dia foi marcado
com a pedra branca da cabeça de um peixe.

E, desde então, caminhamos
juntos pela vida...

Cora Coralina


sábado, 14 de março de 2015

Dia Nacional da Poesia


Água e Fogo.

 

 

Você água,

Eu fogo.

Você apaga,

Eu acendo.

 

Você limpa, germina.

Eu queimo, mato.

Você colhe, acolhe.

Eu destruo, afugento.

 

Contrapontos tão diversos,

Difusos e confusos,

No amor e no ódio,

Completam-se.

 

Busco seu exemplo,

Olho em seu espelho,

Reflete-me você,

Puro, nobre.

 

Na tranquilidade de uma pessoa,

A existência de duas.

Na agitação de duas pessoas,

A existência de uma terceira.

 
Célia Rangel

terça-feira, 10 de março de 2015

Viver é investimento







No tempo de minha vida,

Abro janelas e portas do subconsciente

Para deixar vagar pelo espaço espiritual

A energizante fonte que me sublima.

 

Ao amor toda dedicação ainda será pouca

De reverenciar momentos, pessoas, lugares,

Sem de nada me apoderar, não me pertence.

Minha jovialidade é interior e real.

 

Afasto-me da charlatanice da esfera exterior...

Minhas relações humanas são intrínsecas.

Quando me aprazem, pois que o horizonte se aproxima...

E, forte é meu instinto de preservação.

 

Em minha liberdade em ser e agir,

Distancio-me de decadências e decadentes.

Há uma força interior que a tudo supera

Pode ser egoísmo minha autopreservação...

 

Invisto na autoestima e na autossuficiência.

Construí isso tudo: – um eu que hoje se orgulha

Do caminho seguido e de onde chegou!

Fiz minha canção do existir feliz...

 

Célia Rangel


sexta-feira, 6 de março de 2015

Mensagem


Queridas Mulheres!

É, em nosso dia a dia, que fazemos o caminho feminino em nossas vidas.

E, como em todo caminho há obstáculos imensos!
Uns conseguimos desviar, ultrapassar; outros nos fazem interrompermos nossa caminhada.
A isso chamo de momento de reflexão!
Sempre na meditação e na oração encontramos as pistas necessárias para prosseguirmos.
Deus sempre no comando, e a Boa Mãe nos conduzindo a Ele, é o que lhes desejo sempre!

Beijos.


Célia.

quarta-feira, 4 de março de 2015

Prazer em ler...

"O essencial é saber ver
Mas isso (triste de nós que trazemos a alma vestida!)
Isso exige um estudo profundo,
Uma aprendizagem de desaprender...

Procuro despir-me do que aprendi,
Procuro esquecer-me do modo de lembrar que me ensinaram,

E raspar a tinta com que me pintaram os sentidos,
Desencaixotar as minhas emoções verdadeiras,
Desembrulhar-me e ser eu..."


[Obra poética - Fernando Pessoa]
[Livro: Variações sobre o Prazer - Rubem Alves]


segunda-feira, 2 de março de 2015

Antecipando e refletindo...






DIA INTERNACIONAL DA MULHER

Não se define a mulher,
como não se definem Deus, a vida, o amor, a beleza...
Definir é limitar, encaixar em moldura,
enquadrar em conceitos relativos,
cercar em ideias vãs.
Melhor deixar indefinível
quem nasceu para a liberdade,
quem veio para ser,
quem está para a plenitude.                                                 

Mulher,
se tens contornos, são culturais, não naturais,
se tens amarras, são alheias, não tuas,
se não podes voar, roubaram-te as asas, não os sonhos!

Tens espírito de águia? Podes assim ensinar o voo.
Tens coração sensível? Podes assim ensinar a ternura.
Tens mente perspicaz? Podes assim ensinar o caminho.

Há em ti feições de jardim. Sê então flor única!
Há em ti essência de tesouro. Sê então pérola singular!
Há em ti brilhos de céu. Sê então estrela rara!

Mulher,
a melhor doçura,
a mais forte e vital,
tua simples presença!

Ir. Lauro Daros