sábado, 30 de janeiro de 2016

Dia da Saudade...

Saudade
... De você,
... De mim,
... De nós.
União marcada por um amor,
Que de tão grande
Não coube em nossas vidas.
Partiu metade.
A outra metade busca por
... Você.
Tropeçam-se muitas vezes em pensamentos,
Uma e outra metade.
O amor?
Grande ainda... Enorme!
Vibra no coração!
Morada de uma grande saudade.
Infinitamente carinho.
Infinitamente paixão.
Infinitamente adoração.
Infinitamente...
Nada nos separa...
Juntos, seguiremos ao infinito!

Célia Rangel


6 comentários:

  1. Que linda a saudade deste verdadeiro amor, Célia.
    É o que nos impulsiona para enfrentarmos a vida!
    Beijos, um bom fim de semana!
    Mariangela

    ResponderExcluir
  2. Almas gêmeas continuarão juntas pela eternidade...
    Beijos, Célia!

    ResponderExcluir
  3. CÉLIA ,

    sei que não foi este seu propósito,mas minha emoção foi incontida e incontida também, as minhas lágrimas.

    Depois dizem que um homem não chora.

    Sabe por quê?

    Não conhecem os seus textos.

    Um abração carioca.

    ResponderExcluir
  4. Que linda declaração de Amor, Célia!! Melhor só mesmo Camões...

    «Se lá no assento etéreo, onde subiste,
    Memória desta vida se consente,
    Não te esqueças daquele amor ardente
    Que já nos olhos meus tão puro viste.»

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  5. Saudade linda, grande e inspirada! Ótimo domingo!bjs, chica

    ResponderExcluir
  6. Não me canso de dizer da beleza deste Amor! Lindo poema! Beijos

    ResponderExcluir

Seu comentário evidencia o seu 'pensar'.
Saiba que aprendo muito com você.
Obrigada, meu abraço,
Célia Rangel,
Autora responsável pelo blog.
Obs.: NÃO POSTAREI COMENTÁRIOS ANÔNIMOS.