quarta-feira, 6 de julho de 2016

Envolvimento


Estar sempre à espera

Das plurais despedidas

Ser incoerente – é fato.



Em cada íntimo entardecer

Perdem-se cores e formas

Ritual de todas as noites.



Ama-se céu, luas, estrelas

Sonha-se com coisas – o ter

Ilusão desmedida.



Sereno seria habitar o outro

Com total desprendimento

Amando – magia plena.



Célia Rangel



10 comentários:

  1. Muito lindo e bela conclusão chegaste ao final...Lindo! bjs, chica

    ResponderExcluir
  2. Linda magia plena, essa de amar, amar é tudo, há muitas formas de amor, porém é preciso o identificar!
    Amei ler aqui minha amiga querida Célia!
    Abraços apertados!

    ResponderExcluir
  3. "Sereno seria habitar o outro
    Com total desprendimento
    Amando – magia plena."

    Esse é o ideal, maravilhoso envolvimento.
    bjus, Célia.

    ResponderExcluir
  4. Olá, Célia.

    A plenitude do ser ao encontro dos outros seres. O caminho e o caminhar existencial.

    Um abração.

    ResponderExcluir
  5. Boa tarde, Célia, quanta magia em suas palavras, passamos sempre pelas plurais despedidas e as aguardamos com carinho e quem sabe, dor. E, em cada entardecer de nossas vidas perdemos muito de nós mesmos. Amei ler aqui. Beijos!

    ResponderExcluir
  6. "Sereno seria habitar o outro"
    Belas palavras Amiga, carregadas dos mais profundos sentimentos!!!
    Paz e Luz!!!

    ResponderExcluir
  7. Ainda bem que venho a tempo, pois devo ter cometido um lapso
    com o
    que tinha feito anteriormente...

    Um poema muito belo que fala do amor como doação plena e incondicional.

    Ótimo fim de semana, Célia.
    Abraço.
    ~~

    ResponderExcluir
  8. Oi querida amiga Celia, adorei a postagem!! Que saudades que estava daqui!!.desculpe a ausência, mas aos poucos estou voltando aos blogs kkk
    Vim lhe desejar um excelente final de semana, beijos e fique com Deus!!!

    ResponderExcluir
  9. OI, querida amiga, Célia Rangel !
    Transbordando de amor, teu lindo
    poema habita a tua alma.
    O coração sempre transfere a sua
    batida, para a batida seguinte,
    como o poente ao nascente.
    Assim, prossegue a vida, e o amor...
    Parabéns, um fraterno abraço e um
    feliz final de semana.
    Sinval.

    ResponderExcluir
  10. Querida Célia, amei seu poema! Uma semana inspiradora para você!

    ResponderExcluir

Seu comentário evidencia o seu 'pensar'.
Saiba que aprendo muito com você.
Obrigada, meu abraço,
Célia Rangel,
Autora responsável pelo blog.
Obs.: NÃO POSTAREI COMENTÁRIOS ANÔNIMOS.