quarta-feira, 10 de agosto de 2016

Homenagem



MEU PAI

VINÍCIUS DE MORAES

Meu pai, dá-me os teus velhos sapatos manchados de terra
Dá-me o teu antigo paletó sujo de ventos e de chuvas
Dá-me o imemorial chapéu com que cobrias a tua paciência
E os misteriosos papéis em que teus versos inscreveste.

Meu pai, dá-me a tua pequena chave das grandes portas
Dá-me a tua lamparina de rolha, estranha bailarina das insônias
Meu pai, dá-me os teus velhos sapatos.




http://www.viniciusdemoraes.com.br/pt-br/poesia/poesias-avulsas/meu-pai-da-me-os-teus-velhos-sapatos-manchados-de-terra

8 comentários:

  1. Linda poesia e homenagem,Célia! Um beijo,chica

    ResponderExcluir
  2. Vinícius de Morais!! Adoro o poetinha... o inconfundível, e na simplicidade de seus versos moram os grandes poemas! Está na lista dos meus poetas preferidos. Sempre maravilhosos.
    Beijo, Célia.

    ResponderExcluir
  3. Que lindo. Bom fim de semana, querida Célia!

    ResponderExcluir
  4. Bela escolha para homenagear o pai, Vinícius de Moraes deixou belo legado em versos inesquecíveis!
    Está chegando o Dia dos Pais, muitos estarão sendo homenageados, os que aqui estão e os que "estão lá" do outro lado, mas no coração de seus filhos, eternizados!
    Abraços querida amiga Célia!

    ResponderExcluir
  5. Não conhecia este poema tão interessante!
    Grande era o amor e carinho pelo seu pai...
    Uma profunda e bela homenagem, Célia.
    Abraço.
    ~~~

    ResponderExcluir
  6. Que excelente escolha para postar, Célia.
    Vinícius é um dos maiores poetas brasileiros, mas a maioria pensa que foi só compositor.
    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  7. Lindo Vinicius! Pai estava com tudo! Beijos

    ResponderExcluir

Seu comentário evidencia o seu 'pensar'.
Saiba que aprendo muito com você.
Obrigada, meu abraço,
Célia Rangel,
Autora responsável pelo blog.
Obs.: NÃO POSTAREI COMENTÁRIOS ANÔNIMOS.