sábado, 22 de outubro de 2016

Nuvens...


Uma página em branco
Mente em preto
Pensamentos cinzentos.

Uma tarde silenciosa
Olhar perdido
Meditação nebulosa.

Nuances azuis
Esperança ativada
Amores lacrados.

Espaço aconchegante
Poesia, música
Ternura envolvente.

Criar, envolver
Maturidade para
Sabedoria e trocas.

Prontidão, doação
Relacionamento
Na cabana pessoal.


"Sempre haverá um arco-íris..."



Célia Rangel



7 comentários:

  1. Maravilha,Célia! E saber ver as cores do arco íris faz bem...bjs praianos,chica

    ResponderExcluir
  2. Felizmente, Célia, sempre haverá um arco-íris...

    Beijinhos esperançosos.

    ResponderExcluir
  3. Boa Tarde, querida Célia!
    Cores e tons dão sabor ao amor...
    Bjm muito fraterno

    ResponderExcluir
  4. Olá,

    Gostei do seu poema, que é lírico mas, sem apelo à pieguice (e nem ao pedantismo). E é otimista também, pois acredita que sempre haverá arco-íris.

    Beijoca

    ResponderExcluir
  5. Olá, Célia.

    Cabe-nos versar; dissipar a escuridão, os cinzas, as nuvens... Encontrar ou criar um poético arco-íris para colorir a vida.

    Um abração.

    ResponderExcluir
  6. A esperança nos move! Belíssimo texto!
    Grande abraço!

    ResponderExcluir

Seu comentário evidencia o seu 'pensar'.
Saiba que aprendo muito com você.
Obrigada, meu abraço,
Célia Rangel,
Autora responsável pelo blog.
Obs.: NÃO POSTAREI COMENTÁRIOS ANÔNIMOS.