domingo, 4 de dezembro de 2016

Menos um Poeta...


Morre o poeta Ferreira Gullar, aos 86 anos

O poeta, ensaísta, crítico de arte, dramaturgo, biógrafo, tradutor e memorialista, Ferreira Gullar morreu aos 86 anos, neste domingo (4).

A informação foi confirmada pelo colunista Ancelmo Gois, do jornal O Globo. A causa da morte ainda nao foi confirmada. O escritor estava internado no Hospital Copa D'Or, na Zona Sul do Rio.

Ferreira Gullar foi, sobretudo, um poeta que participou de todos os acontecimentos mais importantes da poesia brasileira. Quarto dos 11 filhos do casal Newton Ferreira e Alzira Ribeiro Goulart, ele nasceu José Ribamar Ferreira no dia 10 de setembro de 1930 em São Luiz, no Maranhão.

Militante do Partido Comunista, exilou-se na década de 1970, durante a ditadura militar, e viveu na União Soviética, na Argentina e Chile. Retornou ao país em 1977 e foi preso por agentes do Departamento de Polícia Política e Social no dia seguinte ao desembarque, no Rio.

Foi libertado depois de 72 horas de interrogatório graças à intervenção de amigos junto a autoridades do regime. Depois disso, retornou aos poucos às atividades de critico, escritor e jornalista.

 https://www.noticiasaominuto.com.br/brasil/314761/morre-o-poeta-ferreira-gullar-aos-86-anos

Leia mais em:http://www1.folha.uol.com.br/ilustrada/2016/12/1838326-poeta-ferreira-gullar-morre-aos-86-anos-no-rio.shtml 

8 comentários:

  1. Nossa!!!Não acredito, Célia! Estou chegando em casa e vi a chamada no teu blog... "menos um poeta" eu gostava demais de Ferreira Goullart. Corajoso, verdadeiro, sofrido, inteligente e adorava as artes plásticas, também, era crítico de arte, além de um dos nossos principais poetas contemporâneo. Lamentável perda.

    Arte existe porque a vida não basta...

    Como os brasileiros estão sem sorte, é uma sina que atravessamos! É uma notícia ruim atrás da outra.
    Beijo, amiga, o mundo da poesia lamenta.

    ResponderExcluir
  2. Lamento! Lamenta-se sempre a morte. Se for de um poeta, lamenta-se com outra profundidade, com outra veneração...

    Beijinhos.

    ResponderExcluir
  3. Mais uma perda lamentável, Célia!
    Ótima semana!
    Beijo.

    ResponderExcluir
  4. Bonita homenagem, amiga.
    Por cá também temos perdido grandes vultos da cultura. Sabemos que é a lei da vida mas ficamos sempre pesarosos.
    BJ

    ResponderExcluir
  5. Sabe, Célia? Sempre achei Ferreira melhor cronista do que poeta. Mas isso não fez diferença.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  6. Querida amiga Célia, muito bom homenagear, também postei um poema dele!
    Deixa legado!
    Abraços querida amiga!

    ResponderExcluir
  7. Um exímio pensador e ilustre inteletual, que mereceu
    bem esta homenagem dignificante, Célia.
    Deixou à humanidade uma importante obra.
    Que descanse em paz.
    ~~~ Abraço ~~~

    ResponderExcluir

Seu comentário evidencia o seu 'pensar'.
Saiba que aprendo muito com você.
Obrigada, meu abraço,
Célia Rangel,
Autora responsável pelo blog.
Obs.: NÃO POSTAREI COMENTÁRIOS ANÔNIMOS.