quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

BÚSSOLA NO RETROVISOR



Existem um muro e uma ponte em cada decisão.
Convivem uma brisa e um mistério em cada convicção.

Existem inúmeras chaves e portas na felicidade.
Convivem firmeza e um cinto afivelado na responsabilidade.

Existem surpreendentes lentes e cores na realidade.
Convivem sinais e reais oportunidades nas dificuldades.

Existem uma imaginação e criatividade em cada papel em branco.
E uma musica sem partitura sendo gestada no encanto.

Existem uma flecha e um horizonte em cada olhar
E uma águia com asas de fogo na coragem de amar.

Existem vários remos que orientam a bússola da consciência
E uma mochila semivazia na bagagem de cada vivência.

Existem muitas estradas em todos os momentos
E um farol na encruzilhada em cada sofrimento.

Existem várias exclamações e reticências em cada novidade
E um iceberg  enigmático na fácil unanimidade.

Existem muitas caixas de som na sonoridade da cada poesia
E três ouvidos bem atentos na suavidade da sabedoria.


Existem várias gaiolas no jugo da submissão
E uma virtude embaçada no engano da ilusão.

Existem várias auroras em cada anoitecer
E um anoitecer em cada amanhecer.

Existe um arquipélago de luares na satisfação
E uma constelação de desejos em cada paixão.

Existem uma bússola, um retrovisor e um olhar.
Existe um barco ainda atracado voltado para o alto mar.



“O amor é grande e cabe nesta janela sobre o mar.
O mar é grande e cabe na cama e no colchão de amar.
O amor é grande e cabe no breve espaço de beijar.”
(Carlos Drummond de Andrade)

Fonte: AMOR EM POESIA – p. 3

6 comentários:

  1. Existem tantas coisas para gente viver ainda...

    bjokas =)

    ResponderExcluir
  2. Que lindo e em cada verso, uma reflexão!Adorei! bjs praianos,chica

    ResponderExcluir
  3. "A música sem partitura" me leva até Paulo Freire. (o ser subdesenvolvido é aquele que não consegue se comunicar nem através do do olhar).
    Parabéns pelos versos comparados...

    ResponderExcluir
  4. Olá, Célia! Vim aqui para agradecer seu amável comentário no blog e me encontro com esta linda poesia! Parabéns! Gostei muito.
    Eu não tenho sido muito ativa na escrita, embora sinda muita vontade.
    É sempre bom visitar este seu espaço.
    Um grande abraço!

    ResponderExcluir
  5. Que lindeza de poema!! Meu verso favorito foi o primeiro. As vezes a gente constroi muros ao inves de pontes. Bjus

    ResponderExcluir
  6. Menina, que bem que conheces a natureza humana!! Muito bom!

    Beijo.

    ResponderExcluir

Seu comentário evidencia o seu 'pensar'.
Saiba que aprendo muito com você.
Obrigada, meu abraço,
Célia Rangel,
Autora responsável pelo blog.
Obs.: NÃO POSTAREI COMENTÁRIOS ANÔNIMOS.