terça-feira, 10 de janeiro de 2017

Revendo 2006...


Acreditar

Palavras soltas murmuradas
De saudade
De afeto
De curiosidade
De falta de assunto


Crer em expressões soltas
Em pessoas sem alicerce
Em olhares curiosos
Em devaneios


Que alimento indigesto, nauseante
Palavras soltas
Fingidas
Estereotipadas


Chocante é ver justificativa
Do injustificável
Do implacável
Do que está determinado.

Legnarc
CRangel
Maio/06

3 comentários:

  1. Belo e verdadeiro poema, Célia...
    Acreditar em quem? Onde, quando?
    Que pena, é muito difícil. A que ponto chegamos!
    Beijo.

    ResponderExcluir
  2. Como sempre, ético e belo.
    Abraço, Célia.
    ~~~~~~~

    ResponderExcluir
  3. Quantas " falsianes" temos por aí. As vezes fica dificil confiar nas pessoas.

    ResponderExcluir

Seu comentário evidencia o seu 'pensar'.
Saiba que aprendo muito com você.
Obrigada, meu abraço,
Célia Rangel,
Autora responsável pelo blog.
Obs.: NÃO POSTAREI COMENTÁRIOS ANÔNIMOS.