terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

Espaço


Um grande hiato em nossas vidas,
Um grande silêncio à nossa procura,
Todo um relógio para contar as horas,
Todo um calendário para sentir o tempo.

Tempo em que me tinhas,
Um só corpo.
Tempo em que me vias,
Um só olhar.
Tempo em que me sentias,
Um só coração.

As flores, os pássaros, o sol
Que nos encantavam e aqueciam,
Ficaram no tempo da saudade...
De um passado que é presente.

Espaço frio... Espaço dolorido,
Espaço amado e cuidado...
Aninhando o espaço da volta...
Da saudade?
Não.
Do amor eterno!

Célia Rangel

7 comentários:

  1. Que linda história de Amor!! Bem haja!!

    Beijinho.

    ResponderExcluir
  2. Amei demais! Que amor mais lindo! Beijos

    ResponderExcluir
  3. Amei demais! Que amor mais lindo! Beijos

    ResponderExcluir
  4. Olá, Célia.

    Espaço do tempo, ausente e presente, passado e futuro. Tempo de viver sempre.

    Um abraço.

    ResponderExcluir
  5. Que bonito Célia...confesso que também achei triste...mas essa é a dinâmica do tempo...da vida!
    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  6. Um lindo canto de amor quem nem o tempo corrosivo, pode nele tocar.
    Belíssima inspiração/construção Célia.
    Só e somente o amor nos faz elevar e inspirar belamente assim.
    Meu abraço com carinho.

    ResponderExcluir

Seu comentário evidencia o seu 'pensar'.
Saiba que aprendo muito com você.
Obrigada, meu abraço,
Célia Rangel,
Autora responsável pelo blog.
Obs.: NÃO POSTAREI COMENTÁRIOS ANÔNIMOS.