quinta-feira, 9 de março de 2017

A Revolução da Mulher


Ansiedade enorme
Mas depois tudo passa
E vê-se que de nada adiantou
Tamanha argumentação
Tudo já estava escrito
Analfabetos da vida
Não soubemos ler
Tudo esfriou passou
E depois prioridades mudam
A magia se esvai
A saudade voa para longe
Já não mais marca nada
Nem o tempo amoroso
Nem a saudade do mesmo
Tudo muda
E quando muda é para melhor
Acredite
Corra por esse tempo novo
Não espere o depois
Momento bom é esse agora
Melhores surpresas
Melhores amores
Melhores sentimentos
Anule o antes e curta o depois...



Célia Rangel


8 comentários:

  1. Tantas verdades nessa passagem de fases e revolução...Linda! bjs, chica

    ResponderExcluir
  2. Célia Rangel
    Bom poema intencional, que na forma, quer na intenção de sugerir a verdade, a actualização.
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Tantas vezes nossa proverbial soberba nos impede de perceber o quanto somos analfabetos da vida.
    Muito grato, Célia, pelas palavras que leio aqui, e também pela companhia em Pretextos-elr. Abraço grande.

    ResponderExcluir
  4. Verdades ditas em Poesia; ainda há muita gente que não sabe "ser" e manter-se na verticalidade sem esquecimentos.
    Lindo Célia.


    Beijo
    SOL

    ResponderExcluir
  5. Olá, Célia.

    Aprender a ler a vida. Escrever o possível e reescrever se necessário. Perseguir sempre o melhor.

    Um abraço e bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  6. Bela reflexão, Célia! E assim devemos proceder... Por cá dizemos: «para a frente é que é o caminho!»...

    Beijinho.

    ResponderExcluir
  7. Boa noite, querida Célia!
    Verdade! A gente muda e tudo muda... a gente perde tempo e ganha...
    Tudo passa!
    Bjm muito fraterno

    ResponderExcluir
  8. Belo poema, Célia. Tudo muda e tudo se transforma, porém a vida ensina que pedir perdão e dizer que ama, que precisamos de alguém, nunca pode esperar, tem de ser dito rápido.
    O baner abaixo, que fala do não arrependimento de ter conhecido alguém, mas ter perdido tanto tempo com algumas pessoas, é verdade! E isso, não devemos admitir, é um atraso na vida. É não ligar para o que temos de precioso.
    Beijo.

    ResponderExcluir

Seu comentário evidencia o seu 'pensar'.
Saiba que aprendo muito com você.
Obrigada, meu abraço,
Célia Rangel,
Autora responsável pelo blog.
Obs.: NÃO POSTAREI COMENTÁRIOS ANÔNIMOS.