quarta-feira, 16 de agosto de 2017

Era dezesseis...


Hoje eu pensei em você com saudades daquele seu pedido para entrar em minha vida.

Momento único que será sempre lembrado no ontem, no anteontem e no amanhã.

Você se foi, mas deixou recordações tatuadas em mim.

Nossa vida começou em um dezesseis.

E em todos os dezesseis novas propostas se apresentaram,

Mesmo que não as buscássemos.

Seu nome, você é sempre presente... Jamais será passado...

Meu silêncio é povoado por memórias felizes,

Músicas, poemas, cartas, reacendem o nosso existir.

Tudo é muito vivo em nós.

A morte não nos ganhou.

Apenas, foi uma etapa que se concretizou.

Mas a vida amorosa brotou e brotará sempre...

Deus está com você e comigo partilhando amores eternos.

Meu querido que me espera...

Célia Rangel


Talvez... seja essa a explicação...
Nossa Vida foi baseada em amor filosófico
Muito dialogado e vivenciado
Deixou marcas profundas...

14 comentários:

  1. Sublime, Célia... de uma beleza rara...
    Abraço
    ~~~

    ResponderExcluir
  2. Maravilhoso amor esse que não apenas a cada dezesseis é confirmado, mas a cada dia, ainda que em outros planos agora! bjs, chica

    ResponderExcluir
  3. Memórias felizes e muita saudades...

    ResponderExcluir
  4. Olá,Célia; temos dificuldade de decorarmos um simples nome, aniversário ou número de telefone,mas sempre temos um 'dezesseis' e ou a capacidade dos sentidos evocarem lembranças de quem partiu , deixou muita saudade tatuada, várias lições...à nossa espera ...
    Obrigado pelo carinho,belos dias,abraços!

    ResponderExcluir
  5. Versos sentidos e belos!
    Agradecida p/gentil visita e comentário.

    Noite de paz , desejo!
    Abraço!

    ResponderExcluir
  6. Profundo e autêntico!
    Grande abraço Célia!

    ResponderExcluir
  7. Lindos versos ao amor, esse sim, sentimento puro, sincero, eterno!
    A morte não consegue vencer o mais forte sentimento que une dois seres!
    Que seja eterno enquanto dure, disse o poeta, aqui, a morte fez com que eternamente dure esse amor, sua força está presente aqui nos belos versos, memória eterna!
    Amei ler amiga poetisa, que seja assim para sempre!
    Amar!
    Deixo aqui abraços apertados!

    ResponderExcluir
  8. Lindo poema que expressa a grandeza e a fidelidade do amor que ficou eternizado e vivo nas memórias e na saudade. Abraços afetuosos!

    ResponderExcluir
  9. Na vida o que conta de verdade é o que deixa saudades, boas lembranças, é o que fica de quem não ficou. Cabe-nos lembrar que, na vida não existe adeus, apenas até logo. Um dia, todos os afetos se reencontram no infinito.

    Um abraço, Célia.

    ResponderExcluir
  10. Seus versos me tocaram profundamente, realmente a morte não ganha um grande amor, é apenas uma etapa que deve ser realizada.
    Um grande beijo!

    ResponderExcluir
  11. Sem outras filosofias, te digo: é assim o verdadeiro Amor. Intemporal, mas presente.


    Beijo
    SOL

    ResponderExcluir
  12. Que lindo!!! (e mais não digo, porque não é necessário.)

    Beijinho simples (como você, Amiga!)

    ResponderExcluir
  13. Profunda e bela forma de encarar e viver o amor. Por isso se eterniza e te acompanha, mesmo que a presença física se tenha ido... Apenas uma etapa se concretizou, como dizes...
    Bjinho

    ResponderExcluir
  14. Marcas fortes carregadas até o fim da Vida. Pareceu-me isto.
    Grande abraço.

    ResponderExcluir

Seu comentário evidencia o seu 'pensar'.
Saiba que aprendo muito com você.
Obrigada, meu abraço,
Célia Rangel,
Autora responsável pelo blog.
Obs.: NÃO POSTAREI COMENTÁRIOS ANÔNIMOS.