terça-feira, 22 de agosto de 2017

Segurança



A elegância no ser e no agir
no anonimato, chega a ser uma defesa
de reações descabidas.

Na seleção, a contemplação do avesso
local de armazenamento
dos contrastes.

Na vivência, a esperança
de que tudo se dilua
e recomece.

Há um cansaço natural
com as repetições
desencantamento com o humano.

E, no final, o descaso
do que era e já não mais existe
na contemplação do amor.



Célia Rangel


8 comentários:

  1. Às vezes parece não haver justificação para a fadiga ou a coragem. A esperança e o amor fazem do cada dia que passa um improviso de viver...
    Li e reli o seu poema, Célia. As emoções escondidas por trás das palavras...
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  2. Muito lindo e por vezes esse cansaço toma conta... Mas recordar faz bem! Lindo! bjs, chica

    ResponderExcluir
  3. Mas no entanto, é preciso ir em frente. Ou ao menos deixar-se levar.... Abraços, Célia.

    ResponderExcluir
  4. Ainda que por vezes fiquemos desencantados com o ser humano, não temos grandes alternativas de convivência...
    Magnífico poema, gostei imenso.
    Bom fim de semana, amiga Célia.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  5. De duas gerações pra cá, a nossa evolução não aconteceu como sonhamos um dia. Parece que tudo parou no quesito sentimentos, esperança, solidariedade, afetos... Penso muitas vezes que o mundo parou. Será que só eu que vejo isso ou estou enganada, Célia? Há uma decepção pairando no ar...Penso que o ser humano esperava mais de sua espécie.
    Beijo!

    ResponderExcluir
  6. Olá,Célia,boa noite;
    ... o receio de inicialmente vir a sofrer represálias , por isso ao anonimato; a ação da seleção ,separa o joio do trigo ;a convivência, a interação,tem o poder de nos fazer acreditar nas pessoas e que tudo pode diluir e recomeçar; perante tanta repetição do desencanto , tanto faz , tanto fez os sentimentos e valores supremos e sublimes
    agradeço pelo carinho,felizes dias, belos dias,abraços!

    ResponderExcluir
  7. É, de facto, preciso ser muito tolerante com o ser humano
    e, sim, só o amor salva relacionamentos difíceis.
    Gostei muito, Célia.
    Abraço
    ~~~

    ResponderExcluir
  8. Está muito difícil ser o que somos neste mundo! Beijos

    ResponderExcluir

Seu comentário evidencia o seu 'pensar'.
Saiba que aprendo muito com você.
Obrigada, meu abraço,
Célia Rangel,
Autora responsável pelo blog.
Obs.: NÃO POSTAREI COMENTÁRIOS ANÔNIMOS.