domingo, 22 de outubro de 2017

Canção do dia de sempre

Tão bom viver dia a dia...
A vida assim, jamais cansa...

Viver tão só de momentos
Como estas nuvens no céu...

E só ganhar, toda a vida,
Inexperiência... esperança...

E a rosa louca dos ventos
Presa à copa do chapéu.

Nunca dês um nome a um rio:
Sempre é outro rio a passar.

Nada jamais continua,
Tudo vai recomeçar!

E sem nenhuma lembrança
Das outras vezes perdidas,
Atiro a rosa do sonho
Nas tuas mãos distraídas...


Mário Quintana


7 comentários:

  1. Muito bom, Célia. O grande poeta e a poesia dos momentos que passam, dos instantes vividos, da vida.

    Um abraço e uma boa semana.

    ResponderExcluir
  2. Boa tarde, Célia,
    Ah! Mário Quintana, é suas poesias....
    Grande exemplo com o rio, pois jamais será o mesmo que vemos, pois a cada olhada serão outras águas a correr, assim é a nossa vida , o passado, já vivemos em outro momento, vale conhecermos em qual estamos. Beijos!

    ResponderExcluir
  3. É bom pensar assim, que há em tudo recomeços. :)

    ResponderExcluir
  4. É sempre um gosto enorme reler Mário Quintana. Foi bom encontrá-lo aqui.
    Uma boa semana.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  5. Que lindo de Mário, este olhar sobre a vida pausadamente, um dia por vez sem se apressar e apenas observar os movimentos das coisas, que se modificam continuamente. Perfeito numa linda partilha de ótima escolha.
    Abraços com carinho amiga.

    ResponderExcluir

Seu comentário evidencia o seu 'pensar'.
Saiba que aprendo muito com você.
Obrigada, meu abraço,
Célia Rangel,
Autora responsável pelo blog.
Obs.: NÃO POSTAREI COMENTÁRIOS ANÔNIMOS.