sexta-feira, 19 de janeiro de 2018

... de magias...


Amanheceu mas a esperança adormeceu
esquecida em algum lugar
e não chegou.

Tudo é mórbido ao
amar um deserto de sentimentos
onde há  muito amor envolvido.

Retornar como?
memórias na vida escolhida
aconchegam um caminho a percorrer.

Sempre haverá o desencontro
temporizando conflitos
de um coração rebelde.

Regado pela chuva do afeto
deposita na alma
de um ser enamorado.

Há um eu que te venera
outro que se desilude
e a vida cristalina
jorra por entre os pensamentos.

Suave é a bruxaria
desse encantamento
que cura, protege e liberta
do veneno impregnado.

Célia Rangel







11 comentários:

  1. É verdade, e quantas vezes tentamos esquecer, exercitar nossos sentimentos, alguns adormecidos, e talvez para sempre? O bom sentimento carece de reciprocidade, caso contrário fica difícil.
    Assim somos nós, tentamos, mas por vezes, quem sabe lá não seja melhor o silêncio do afastamento justamente para não magoar?
    Muito bom!
    Beijo.

    ResponderExcluir
  2. Muito lindo e pena que podemos tentar mudar o cenário, mas há os que nele, no novo não acredite,..Esperança sempre deve estar presente! bjs praianos,chica

    ResponderExcluir
  3. Querida Céliamiga

    Somos como o Mundo, como a água que corre sob as pontes, não podemos voltar atrás.
    Que belo poema, suave e sentido, doce e amargo que me/nos ofereces. Muito obrigado.

    Qjs do teu amigo e admirador
    Henrique, o Leãozão

    ResponderExcluir
  4. "Suave é a bruxaria
    desse encantamento
    que cura, protege e liberta
    do veneno impregnado."
    E estamos conversados, creio eu, amiga Célia.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  5. Que bonito Célia em poesia, mas esta bruxaria vai além da poesia e como estraga amiga.
    E vamos vivendo em duas partes e buscando a tradução de uma na outra.
    Meu terno abraço.

    ResponderExcluir
  6. Célia Rangel, bem belo poema poema, não obstante a forma de qeixume. Se formos optimista, precisamos de fazer acontecer, o poema sugere isso mesmo, para não nos darmos por vencidos.
    CONVITE A COMENTÁRIO
    Brasil – País do futuro:
    PERÍODO DE 1995 – 2018, QUATRO PRESIDENTES

    amornaguerra.blogspot.pt

    beijos

    ResponderExcluir
  7. A esperança é para estar acordada desde o despontar do dia; sem ela a vida não pode ter sentido. Dela depende muita coisa, dependemos nós...
    Encantamento é remédio que se esvai com a realidade.
    Um bom Poema, Célia. Parabéns.

    Beijo
    SOL

    ResponderExcluir
  8. Nem tudo pode ser perfeito...
    Dizem que o amor tudo supera, mas é preciso que seja imenso, nobre e respeitoso...
    Um belo poema composto de estrofes plenas de sabedoria e encanto.
    Parabéns, poetisa.
    ~~~ Abraço ~~~

    ResponderExcluir
  9. Que lindo poema seu Célia, a vida é uma faca de dois gumes.

    Você pode das uma passadinha no meu blog? Escrevi sobre uns artistas cearenses muito bons!

    ResponderExcluir
  10. Um poema confidente e sentido, quando a poesia se faz sudário de todas as solidões...
    Uma boa semana, Célia.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  11. Que a esperança acorde pois ela é tão necessária na nossa caminhada.
    Maravilhoso poema
    Beijinhos
    Maria de
    Divagar Sobre Tudo um Pouco

    ResponderExcluir

Seu comentário evidencia o seu 'pensar'.
Saiba que aprendo muito com você.
Obrigada, meu abraço,
Célia Rangel,
Autora responsável pelo blog.
Obs.: NÃO POSTAREI COMENTÁRIOS ANÔNIMOS.