domingo, 8 de julho de 2018

Faz-se a vida...



Faz-se a vida
Lauro Daros

Faz-se a vida sem pressa, com vagar,
através
de desejos,
de sonhos,
de sustos,
de pesares,
de distrações,
de amor.
A maturidade é
uma sortida coleção de experiências e de lembranças,
rochedos vencidos,
feridas cicatrizadas,
ilusões superadas.
E, apesar
de tramas,
de abalos,
de rupturas,
de abismos,
continuar,
se for do agrado de Deus,
a coleção de experiências e de lembranças.

Do livro: Paisagens Poéticas - Autor Lauro Daros / Ilustrações Valentina Fraiz - Ed. FTD

13 comentários:

  1. Poema e ilustração lindas! beijos, ótimo domingo! chica

    ResponderExcluir
  2. A vida é realmente feita de tudo isso.
    Lindo poema
    Beijinhos
    Maria
    Divagar Sobre Tudo um Pouco

    ResponderExcluir
  3. Oi Célia!
    Texto muito verdadeiro!Colecionamos experiências!
    Beijo carinhoso, feliz semana!

    ResponderExcluir
  4. Lindo de mais :))

    Poema do Gil António :)
    Amor distante em fios de saudade

    Bjos
    Votos de um óptimo Domingo.

    ResponderExcluir
  5. Muito lindo esse poema Célia, obrigada por partilhar.

    Beijos e uma semana cheia de alegrias.
    Ani

    ResponderExcluir
  6. Desconhecia o poeta Lauro Daros. Gostei muito do poema. Obrigada pela partilha.
    Uma boa semana.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  7. Boa noite Célia, como sempre uma excelente escolha, um belo poema que nos fala dos ingredientes da vida e da necessidade de continuar conforme a vontade do Pai de todos, grata pela partilha, beijos

    ResponderExcluir
  8. Boa tarde, Célia, que linda imagem para ilustrar tão belo poema, nos mostra a corrida pela vida.A vida se faz ao longo de tantos percursos, às vezes não muito fáceis. Mas sempre que há a vontade de Deus, a vida existe. Abraços!

    ResponderExcluir
  9. Então... a vida quer que assim seja. Abraços, Célia

    ResponderExcluir
  10. Célia Rangel
    A vida é assim como reza o poema, feita de momentos felizes e momentos de dor e angústia. Se não fora assim, não seria vida.
    Beijos

    ResponderExcluir
  11. CÉLIA,

    no entanto, sempre torço pelos melhores momentos e eternos boas lembranças.
    Se puder escolher!
    Beijo.
    Um abração carioca.

    ResponderExcluir
  12. É isso, a vida faz-se de muitas coisas.
    Belo poema, gostei imenso.
    Amiga Célia, continuação de boa semana.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  13. Puras verdades, ele canta a vida como ela é, mesclada, com alegrias, tristezas, decepções, mágoas, felicidade (de vez em quando para não acostumar mal, rss). Brincando assim, mas gostei muito, conheci esse poeta através de você, e faz tempo!
    Beijo, Célia, um bom fim de semana.

    ResponderExcluir

Seu comentário evidencia o seu 'pensar'.
Saiba que aprendo muito com você.
Obrigada, meu abraço,
Célia Rangel,
Autora responsável pelo blog.
Obs.: NÃO POSTAREI COMENTÁRIOS ANÔNIMOS.